Líder da pesquisa em Viana tem mais apoio nas classes A/B

O cruzamento de informações levantadas pela pesquisa espontânea de intenção de voto Rede Vitória/ Futura em Viana aponta que, entre os eleitores que disseram ter preferência por Wanderson Bueno (Podemos), o destaque vai para as classes A/B, que são aqueles que ganham mais de cinco salários mínimos. Afinal, 52,4% das pessoas desse recorte disseram que vão votar no ex-secretário da atual gestão. Mesmo com o número de destaque, o candidato tem ampla vantagem em todas as classes sociais.

A vantagem se apresenta também quando analisamos a pesquisa espontânea do ponto de vista da faixa etária dos entrevistados. Wanderson continua com ampla vantagem em todas as faixas de idade, em especial entre os mais jovens. No recorte entre 16 e 24 anos ele tem 39,2% das intenções de votos. O menor percentual é entre quem tem 60 anos ou mais e chega a 17,9%.

As informações segmentadas na pesquisa estimulada também apontam domínio do candidato do Podemos, com destaque para o eleitorado feminino, pois 44,9% das mulheres disseram que vão votar em Wanderson Bueno. Os números também ganham mais volume entre os eleitores das classes A/B e chegam a 57,1%. No entanto, a superioridade continua com ampla vantagem em todas as classes.

Superioridade que também ganha mais corpo quando são apresentados os números relacionados a faixa etária. O ex-secretário cresce em todos os recortes e chega a 47,1% entre os eleitores entre 16 e 24 anos. Quando os números apresentados destacam a religião dos eleitores, Wanderson tem 40,3% entre os evangélicos e 38,4% entre os católicos. Mais uma vez, bem à frente dos adversários.

Nos cruzamentos de informações relativos à rejeição dos candidatos, a primeira colocada Cida Rocha é menos aprovada entre quem possui Ensino Médio. Entre esses eleitores, a candidata do Avante é rejeitada por 29,6% dos entrevistados. Outro que tem alto índice de rejeição nesse recorte é Faustão (PDT), com 24,3% dos eleitores.

Entre as classes sociais A/B, a maior rejeição é a Graça Fortes (PSL). Nesse recorte, 23,8% dos eleitores disseram que rejeitam a candidata. E a maior rejeição na faixa etária de 35 a 44 anos fica com Cabo Max (PP), que chega ao índice de 25% nesse segmento.

A pesquisa foi realizada pela Futura para a Rede Vitória e contemplou 400 entrevistas com margem de erro de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos e confiabilidade de 95%. As entrevistas foram realizadas no dia 16 de outubro de 2020, face a face com o eleitor, respeitando as normas sanitárias determinadas pelas autoridades da área de saúde. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número ES-01922/2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *