Quase três milhões escolhem prefeitos e vereadores neste domingo no ES

O primeiro turno das eleições municipais de 2020 acontece neste domingo (11) com 147.625.765 eleitores brasileiros, aptos para escolher prefeitos e vereadores de 5.567 municípios do país. As zonas eleitorais ficarão abertas das 7h às 17h, com as três primeiras horas destinadas preferencialmente para aqueles eleitores maiores de 60 anos.

De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), estão na disputa 19.342 candidatos a prefeito e 518.308 postulantes a uma cadeira de vereador. Neste ano, não haverá pleito nem no Distrito Federal nem em Fernando de Noronha (PE). Em Macapá (AP), o pleito foi adiado devido a um apagão e, em Mato Grosso, os eleitores também escolherão um novo senador.

O número de eleitores do Espírito Santo que estão aptos a ir às urnas nas eleições 2020 aumentou em relação ao pleito de 2016. Segundo dados divulgados pela Justiça Eleitoral, no Espírito Santo, 2.810.132 eleitores poderão votar, número que aumentou 3,45% em relação às últimas eleições municipais, quando 2.716.371 pessoas estavam aptas a exercer o direito de escolher seus representantes políticos.

O município que teve o maior aumento do eleitorado foi Itapemirim, que passou de 27.813 eleitores para 33.544, representando um crescimento de 20,6%. O município que apresentou a maior redução de eleitorado foi São José do Calçado, que caiu 10,3%: em 2016 eram 9.328 e em 2020 serão 8.366.

Município com a maior população do Espírito Santo, a Serra continua a ser o maior colégio eleitoral do Estado, com 327.670 eleitores, com aumento de 6,3%. Na Grande Vitória, Vitória tem 251.464 eleitores (aumento de 8%); Cariacica tem 262.414 eleitores (aumento de 2,7%); e Viana tem 48.798 eleitores (aumento de 6,27%). Apenas Vila Velha apresentou redução de eleitorado de 0,44%, com 315.224 aptos a votar.

Muitos candidatos na disputa às prefeituras e garantia de disputa acirrada. Com todos os pedidos de registro definidos e prazo da Justiça Eleitoral encerrado, o processo eleitoral para o pleito 2020 já começou. São 373 candidatos a prefeito e 11.598 candidatos a vereador em todo o Estado. Na Grande Vitória, Cariacica e Vitória têm mais candidatos a prefeito: são 14 na disputa. E na Serra, são mais candidatos a vereador: 743 concorrem a uma das 23 vagas.

A capital, Vitória, tem 418 candidatos a vereador, que vão disputar uma das 15 vagas na Câmara Municipal, o que dá uma relação candidato por vaga de 27,8. Ou seja, serão quase 28 candidatos disputando cada vaga ao Legislativo municipal da capital.

São os candidatos à prefeitura de Vitória: 

Capitão Assumção (Coligação Vitória Acima de tudo);

Coronel Nylton (Novo);

Delegado Pazolini (Vitória Unida é Vitória de Todos);

Eron Domingos (PRTB);

Gandini (Coligação Avança Vitória);

Gilbertinho Campos (Psol);

Halpher Luigi (Coligação Vitória no Caminho Certo);

João Coser (PT);

Mazinho (PSD);

Namy Chequer (PCdoB);

Neuzinha (PSDB);

Raphael Furtado (PSTU);

Sérgio Sá (Vitória Um Passo Adiante)

Fabio Louzada (MDB).

Em Vila Velha são 11 candidatos à prefeitura e 496 candidatos a uma das 17 vagas à Câmara. A relação candidato por vaga é maior do que na capital: 29 concorrentes a cada uma das cadeiras no Legislativo municipal. O município é o único da Grande Vitória que terá um candidato à reeleição.

São os candidatos em Vila Velha: 

Amarildo Lovato (PSL);

Arnaldinho Borgo (Coligação Renova Vila Velha);

Cláudia Autista (PRTB);

Coronel Wagner (Coligação Juntos por Renovação);

Dalton Morais (Novo);

Doutor Hudson (Coligação Mudar é Preciso);

Fernanda Martins (PV);

Max Filho (Coligação Vila Velha no Rumo Certo);

Mônica Alves (Psol);

Neucimar Fraga (Coligação União por Vila Velha);

Rafael Primo (Frente Popular Democrática).

Em Cariacica o eleitor poderá escolher entre 14 candidatos ao executivo municipal e outros 541 concorrentes às 19 vagas do legislativo. A relação candidato por vaga é de pouco mais de 28. Ou seja, cada vaga será disputada por pouco mais de 28 concorrentes.

São os candidatos à prefeitura de Cariacica: 

Adilson Avelina (PSC);

Bia Biancardi (PMB);

Celia Tavares (Coligação Cariacica Feliz de Novo);

Celso Andreon (PSD);

Doutor Heraldo Lemos (PCdoB);

Doutor Hélcio (PP);

Doutor Motta (Coligação Cariacica Tem Jeito);

Euclério Sampaio (Coligação É! Cariacica em Primeiro Lugar);

Ivan Bastos (MDB);

Joel da Costa (Coligação Cariacica Para Todos);

Marcos Bruno (Rede);

Professor Saulo (Coligação Compromisso em Cariacica);

Sandro Locutor (Coligação Cariacica Tem Solução);

Subtenente Assis (Coligação Endireita Cariacica).

Na Serra, maior colégio eleitoral do Espírito Santo com 327.670 eleitores, segundo dados do TSE, serão nove candidatos à prefeitura e outros 743 pretendentes a uma das 23 vagas na Câmara Municipal. Na disputa ao parlamento, a relação candidato por vaga é de 32, a maior relação na Grande Vitória. Significa que cada vaga será disputada por 32 candidatos.

Os candidatos à prefeitura da Serra são:

Alexandre Xambinho (Coligação Por Amor à Serra);

Bruno Lamas (Coligação Mudança com Segurança);

Ebinho (PCdoB);

Fabio (Coligação Nova Serra);

Gracimere Gaviorno (PSC);

Luciana Malini (PP);

Sergio Vidigal (Coligação A Serra Vai para Frente);

Vandinho Leite (Coligação Aliança pela Serra)

Márcio Greik (MDB)

Viana tem o menor número de candidatos que disputam a prefeitura, são seis concorrentes. E também o menos número de postulantes a uma das 11 vagas: são 221 candidatos na disputa.

Os candidatos à prefeitura de Viana são:

Cabo Max (Coligação Juntos por Viana)

Cida Rocha (Avante)

Faustão (PDT)

Graça Fortes (PSL)

Lyra da Federal (MDB)

Wanderson Bueno (Coligação Viana no Caminho Certo)

Todos os ocupantes das assembleias legislativas para os próximos quatro anos já devem ser conhecidos na noite deste domingo.

Em relação aos prefeitos, pode haver segundo turno em 95 cidades com mais de 200 mil eleitores no próximo dia 29.

Para conhecer o local de votação, os eleitores podem acessar o aplicativo e-Título ou o site do TSE. Basta informar o CPF ou número do título de eleitor, o nome, a data de nascimento e o nome da mãe.

Devido à pandemia do novo coronavírus, o uso de máscara facial é obrigatório para entrar nas zonas eleitorais. A proteção poderá ser removida apenas a pedido do mesário, para reconhecimento facial do eleitor.

Ao entrar na seção, o cidadão deve mostrar seu documento oficial com foto, esticando os braços em direção ao mesário, que verificará os dados de identificação a distância. Outro cuidado que cada eleitor pode adotar é o uso de uma caneta pessoal na hora de assinar o caderno de votação.

De acordo com o TSE, todos eleitores serão orientados a higienizar as mãos com álcool em gel antes e depois da votação. A permanência nos locais de votação deve compreender apenas durante a identificação e a digitação do voto.

Votação

Ao chegar na urna, os cidadãos devem primeiro digitar os cinco números de um candidato ao cargo de vereador. Ao confirmar a primeira escolha, é a vez de selecionar um dos postulantes à vaga de prefeito.

Os concorrentes a uma vaga nas câmaras municipais são identificados por um número de cinco dígitos. Já os candidatos ao cargo de prefeito são registrados na urna com dois dígitos. Para o cargo de vereador, também é possível votar na legenda, apenas com os dois dígitos do partido.

Os únicos eleitores com um sistema de votação diferente são os moradores de Mato Grosso, onde será realizada eleição suplementar para a escolha de um novo senador para representar o Estado devido à cassação do mandato da ex-senadora Selma Arruda e de seus dois suplentes por caixa 2 e abuso do poder econômico na campanha de 2018.

Os eleitores mato-grossenses deverão votar na seguinte ordem: vereador, prefeito e, por último, senador. Os 11 candidatos à vaga serão identificados, na urna eletrônica, por números de três dígitos.

FONTE: R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *