• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Julgamento de Lula: grupo continua reunido e deve realizar ato ainda nesta quarta em Vitória

  • COMPARTILHE
Política

Julgamento de Lula: grupo continua reunido e deve realizar ato ainda nesta quarta em Vitória

Cerca de 150 pessoas estão reunidas na Praça Costa Pereira, no Centro de Vitória, em regime de vigília, acompanhando o julgamento do ex-presidente

Representantes do Partido dos Trabalhadores do Espírito Santo (PT-ES) e de movimentos sociais, estão reunidos na Praça Costa Pereira, em Vitória, acompanhando o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que acontece no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre.

Desde o início da manhã, cerca de 150 pessoas, entre lideranças, sindicatos filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) e simpatizantes do partido se concentram no local em regime de vigília, para demonstrar apoio ao petista durante a sessão que analisa o recurso ingressado pela defesa do ex-presidente.

>> Acompanhe ao vivo o julgamento do ex-presidente Lula!

Foram instalados quatro aparelhos de televisão em diferentes pontos da Praça, além de uma tenda da Juventude do PT no Espírito Santo.

A Secretária de Administração e Finanças da CUT, Clemilde Cortes Pereira, também marcou presença no ato e falou sobre a expectativa para o julgamento do ex-presidente.

"A gente sabe que o país sofreu um golpe e que a concretização disso é a condenação do presidente Lula sem provas e a gente quer ver as provas. Do jeito que a Justiça está eu creio que ele seja condenado, mas a defesa deve recorrer em todas as instâncias. Não creio que ele deixe de ser candidato porque eleição sem o Lula realmente é fraude", afirmou Clemilde. 

Depois do julgamento, os representantes vão se reunir para organizar um outro ato, previsto para acontecer ainda nesta quarta-feira. 

Julgamento

Em julho do ano passado, Lula foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no valor de R$ 2,2 milhões. Nesta quarta-feira (24), o recurso do ex-presidente está sendo julgado pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre.

A apelação é contra a condenação no caso do triplex do Guarujá, que foi aplicada pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal, em Curitiba (PR).

Veja o vídeo da matéria: