• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Lula 'jararaca' foge de Moro e 'japonês da federal' em jogo virtual

  • COMPARTILHE
Política

Lula 'jararaca' foge de Moro e 'japonês da federal' em jogo virtual

"Se quiseram matar a jararaca, não bateram na cabeça, bateram no rabo. A jararaca tá viva, como sempre esteve", disse Lula a correligionários. O jogo foi inspirado na fala do ex-presidente

Fala de Lula inspira jogo de celulares. Foto: Reprodução

São Paulo - Depois do pixuleco, que ficou famoso em protestos pelo País ao representar o ex-presidente Lula preso, um novo avatar do petista ganhou vida no mundo digital em uma paródia do famoso jogo de celulares "snake" chamada "Jarareco".

A expressão faz referência à fala de Lula após ele ser levado coercitivamente pela Polícia Federal para prestar depoimento na Operação Lava Jato, no dia 4 de março.

"Se quiseram matar a jararaca, não bateram na cabeça, bateram no rabo. A jararaca tá viva, como sempre esteve", disse o petista a correligionários e movimentos sociais.

Inspirado na provocação do ex-presidente, a produtora Icon Games, que já fez jogos com outros escândalos e personagens políticos, como o ex-presidente do Supremo Joaquim Barbosa e o próprio pixuleco, lançou na internet a versão eletrônica da cobra com a cabeça do petista.

No jogo de controles simples, o usuário manipula a "jararaca" com as setas do teclado do computador e, diferente do jogo original em que a cobra pega comida para crescer, a versão do ex-presidente se "alimenta" de sacos de R$ 1 milhão para crescer e acumular pontos.

Na medida em que o jogo avança, contudo, outros personagens da Lava Jato começam a aparecer na tela para atrapalhar o "jararaca", como o agente da Polícia Federal Newton Ishii, o famoso "japonês da federal"; o promotor do Ministério Público de São Paulo, Cássio Conserino, que denunciou o ex-presidente por lavagem de dinheiro e falsidade ideológica no tríplex no Guarujá; e o juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato no Paraná.