• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após reivindicação para reduzir custos, sessão solene da Câmara de Cachoeiro vai mudar

Política

Após reivindicação para reduzir custos, sessão solene da Câmara de Cachoeiro vai mudar

O evento não terá mais serviços de buffet, bebidas alcoólicas e bandas, que agora serão substituídos por apresentação de coral, exposição fotográfica e mostra literária

O presidente da Câmara de Cachoeiro, Alexandre Bastos, anunciou mudanças na sessão solene durante a Festa de Cachoeiro Foto: ​Divulgação/CMCI

A tradicional sessão solene da Câmara de Vereadores durante a Festa de Cachoeiro terá grandes mudanças em 2017. O presidente da casa, Alexandre Bastos (PSB), anunciou nesta semana que está preparando grandes alterações na sessão comemorativa da festa da cidade. 

Diferentemente dos anos anteriores, neste ano a solenidade será realizada no auditório da Faculdade de Direito de Cachoeiro de Itapemirim, e, em vez de buffet, bebidas alcoólicas e bandas de baile, terá apresentação de coral, voz e violão, exposição de fotografias e uma mostra com a produção literária de escritores locais, que vai contar com o apoio da Academia Cachoeirense de Letras (ACL).

“Queremos uma sessão alegre, com um toque cultural. Nossa intenção é resgatar, na Câmara, o verdadeiro espírito da festa de Cachoeiro, que é promover a confraternização, valorizando as coisas da cidade”, explica Bastos. “E vamos também reduzir muito os custos, atendendo a uma justa reivindicação da sociedade”, acrescenta. 

A sessão solene da Câmara faz parte do calendário oficial da Festa de Cachoeiro, e é onde ocorre a entrega oficial dos títulos aos cachoeirenses Ausente Nº1 e Presente Nº1, além de outras homenagens. Devido ao grande número de convidados, há várias décadas vinha sendo realizada em clubes da cidade, especialmente o Jaraguá. Com isso, acabou assumindo ares de uma grande festa, com buffet, bebidas alcoólicas e até a apresentação de grandes bandas no final.  

O presidente disse que o modelo já se esgotou, e tem o apoio dos demais vereadores. “Acreditamos que o Legislativo não deve investir recursos públicos ou patrocínio para a realização de festas. A sessão nos moldes antigos não cabe mais nos dias de hoje. É hora de implantar um novo modelo, mais adequado ao nosso tempo”, conclui Bastos.