• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Lula usa jatinho de ex-ministro envolvido no mensalão mineiro para ir a Curitiba

  • COMPARTILHE
Política

Lula usa jatinho de ex-ministro envolvido no mensalão mineiro para ir a Curitiba

A aeronave, de prefixo PR-BIR, pertence a Samos Participações Ltda, uma holding de Walfrido. O ex-presidente vai prestar depoimento ao juiz Sergio Moro

Para a viagem, o ex-presidente usou um jatinho particular, ligado a Walfrido dos Mares Guia, ex-ministro de Relações Institucionais Foto: Estadão Conteúdo

Lula embarcou na manhã desta quarta-feira (10), às 9h29, do aeroporto de Congonhas, em São Paulo rumo a Curitiba, no Paraná. O petista vai depor ao juiz Sergio Moro, responsável pela operação Lava Jato na primeira instância. O interrogatório está marcado para às 14 horas em Curitiba (PR).

Para a viagem, o ex-presidente usou um jatinho particular, ligado a Walfrido dos Mares Guia, ex-ministro de Relações Institucionais, que foi apontado como um dos idealizadores do mensalão mineiro. Ele sempre negou o envolvimento e, em 2014, a justiça suspendeu as investigações do caso após a prescrição do suposto crime.

A aeronave, de prefixo PR-BIR, pertence a Samos Participações Ltda, uma holding de Walfrido. O político mineiro atuou nos dois governos de Lula. Primeiro ocupou o ministério do Turismo, entre 2003 e 2007. Depois, ainda em 2007, ficou como titular da pasta de relações institucionais e deixou o cargo após ser acusado de envolvimento no escândalo do mensalão mineiro. 

Walfrido também foi eleito vice-governador de Minas Gerais, em 1994, e, em 1998, deputado federal pelo PTB. Também atuou como coordenador de campanha de Ciro Gomes no primeiro turno das eleições presidenciais de 2002.

O mensalão minieiro foi um esquema de financiamento com recursos de estatais mineiras para a campanha de reeleição em 1998 do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, do PSDB.

Lula em Curitiba 

No encontro, o primeiro em que Lula e Moro ficarão frente a frente, o petista dará explicações sobre o suposto recebimento de propina da empreiteira OAS, por meio da compra de um tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo. O armazenamento de bens do ex-presidente pela OAS, entre 2011 e 2016, também faz parte deste processo.

Do lado de fora, militantes do PT e grupos favoráveis ao ex-presidente esperam reunir 10 mil militantes para apoiar o ex-presidente. Entre eles, Dilma Rousseff, que foi a Curitiba em viagem de Porto Alegre (RS) em um avião de comercial.

Foi montado um grande acampamento na região central da capital do Paraná, com cerca de 5.000 pessoas. Organizado, o local tem uma grande cozinha, chuveiros dentro de contêineres e banheiros químicos, mas disputa espaço com composições de trem.