• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após polêmica sobre taxa de marinha, SPU tem novo superintendente no Estado

  • COMPARTILHE
Política

Após polêmica sobre taxa de marinha, SPU tem novo superintendente no Estado

Escolha do novo superintendente da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) foi feita nessa terça-feira (31) em reunião da bancada capixaba na Câmara

Reunião da bancada capixaba que definiu o novo comando da SPU Foto: Divulgação

Em reunião realizada na Câmara dos Deputados nessa terça-feira (31), seis parlamentares do Espírito Santo decidiram indicar o novo responsável pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU) no Estado.

Magno Pires, ex-superintendente, foi exonerado na última segunda-feira (30), após o órgão causar grande polêmica por promover reajustes na taxa de marinha de alguns imóveis na ordem de até 500%.

Para o cargo, o deputado federal Lelo Coimbra (PMDB) indicou José Carlos Machado, servidor de carreira da SPU. "Ele estava como sub durante muito tempo e foi aproveitado", comentou o deputado Carlos Mannato (SD), coordenador interino da bancada capixaba.

Mannato ocupa o posto da senadora Rose de Freitas (PMDB) à frente da bancada, que está em licença médica do Senado para realizar tratamento de saúde em São Paulo após ter sido vítima de uma ameaça de acidente Vascular Cerebral (AVC) em 12 de maio.

Após 30 dias, o cargo deverá ser ocupado pelo deputado federal Marcos Vicente (PP), eleito por unanimidade.

Além da SPU, também foi definida a nova chefia da Delegacia Regional do Trabalho (DRT), que ficou para Alcimar das Candeiras da Silva, outro servidor de carreira. Na semana que vem, devem ser definidos os comandos da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) e do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).

Além de Carlos Mannato e Lelo Coimbra, participaram da reunião os deputados Marcus Vicente, Sergio Vidigal (PDT), Helder Salomão (PT) e Jorge Silva (Pros).