• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após segunda cerimônia do dia, Temer evita falar sobre artigo de FHC

Política

Após segunda cerimônia do dia, Temer evita falar sobre artigo de FHC

Brasília - Em sua segunda agenda pública do dia para dar ar de normalidade ao governo em meio à crise, o presidente Michel Temer recebeu nesta segunda-feira 13 cartas credenciais de 13 embaixadores. A cerimônia, que é bastante protocolar, aconteceu no Salão Leste do Palácio do Planalto, e durou quase duas horas.

Na saída, ao ser questionado se seguiria o conselho do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que em artigo publicado na Folha de S. Paulo defendeu que Temer encurte o mandato, o presidente apenas sorriu e respondeu "olha o sorriso".

Durante a cerimônia, Temer sentou-se ao lado do ministro de Relações Exteriores, Aloisio Nunes, em uma das cadeiras dispostas de modo a criar uma sala de reunião no centro do salão. Temer conversou de forma protocolar, em média, por três minutos com cada embaixador.

Cerimônia

Durante a cerimônia, entregaram as cartas credenciais os embaixadores Gordan Stojovi (Montenegro); Elkhan Polukh oglu Polukhov (República do Azerbaijão); Seyed Ali Saghaeyan (República Islâmica do Irã); Emmanuel John Nchimbi (República Unida da Tanzânia); Yossi Shelly (Estado de Israel); Najm Us Saqib (República Islâmica do Paquistão); Boniface Vignon (República do Benim); Wilfredo Obama Ela Mangue (República da Guiné Equatorial); Francis Vijay Narasimhan Rangarajan (Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte); Carlo Krieger (Grão-Ducado do Luxemburgo); Salvador de Jesús Arriola y Barrenechea (México); Geir H. Haarde (República da Islândia) e Harris Hrle (Bósnia e Herzegovina)

A carta credencial, segundo o Ministério das Relações Exteriores, é uma carta formal enviada por um Chefe de Estado para outro, que concede formalmente a acreditação diplomática a um representante designado para ser o embaixador do país de origem no país de acolhimento.