• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Propaganda eleitoral começa nesta sexta-feira na TV e no rádio

Eleições 2018

  • COMPARTILHE
Política

Propaganda eleitoral começa nesta sexta-feira na TV e no rádio

Segundo o cronograma do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o dia de exibição das campanhas leva em conta o cargo em disputa.

A propaganda eleitoral gratuita começará a ser divulgada no rádio e na televisão nesta sexta-feira (31). Neste dia, serão veiculadas as propostas de governadores, deputados estaduais e senadores.

Segundo o cronograma do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o dia de exibição das campanhas leva em conta o cargo em disputa.

- Segundas, quartas e sextas-feiras: propagandas dos candidatos a senador (7 minutos diários), deputado estadual ou distrital (9 minutos diários) e governador (9 minutos diários).

- Terças, quintas e sábados: propagandas dos candidatos a presidente (12 minutos e 30 segundos) e a deputado federal (12 minutos e 30 segundos).

Nos domingos, não haverá propaganda eleitoral.

Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), 28.306 pessoas registraram suas candidaturas. São 13 candidatos presidenciais; 199 concorrentes ao cargo de governador; 353 aspirantes ao Senado; 8.346 candidatos ao cargo de deputado federal; 17.512 a deputado estadual; 963 a deputado distrital e 353 ao Senado — que, este ano, renovará dois terços dos atuais senadores. Ou seja, 54 candidatos serão eleitos.

A divisão do tempo de TV e rádio é feita conforme o tamanho das bancadas na Câmara dos Deputados dos partidos que compõem a coligação de cada candidato. Por este critério, oito das 13 candidaturas homologadas terão direito a menos de 30 segundos por bloco do horário eleitoral.

Além da aparição em bloco, os candidatos também fazem jus a divulgar propagandas de 30 segundos ao longo da programação das emissoras de rádio e TV. A quantidade de inserções das peças publicitárias eleitorais obedece ao mesmo critério de divisão do horário eleitoral, ou seja, a representatividade da coligação na Câmara.

Veja a ordem de aparição dos candidatos no primeiro dia de veiculação do horário eleitoral, o tempo em cada bloco e o total de inserções ao longo dos 35 dias de campanha em rádio e TV:

1- Marina Silva, coligação Unidos para Transformar o Brasil (Rede e PV): 21 segundos no horário eleitoral e 29 inserções;

2- Cabo Daciolo (Patriota): oito segundos no horário eleitoral e 11 inserções;

PublicidadeFechar anúncio

3- Eymael (Democracia Cristã): oito segundos no horário eleitoral e 12 inserções;

4- Henrique Meirelles, coligação Essa é a Solução (MDB e PHS): um minuto e 55 segundos no horário eleitoral e 151 inserções;

5- Ciro Gomes, coligação Brasil Soberano (PDT e Avante): 38 segundos no horário eleitoral e 51 inserções;

6- Guilherme Boulos, coligação Vamos sem Medo de Mudar o Brasil (PSOL e PCB): 13 segundos e 17 inserções;

7- Geraldo Alckmin, coligação Para Unir o Brasil (PRB, PP, PTB, PR, PPS, DEM, PSDB, PSD e Solidariedade): cinco minutos e 32 segundos no horário eleitoral e 434 inserções;

8- Vera Lúcia (PSTU): cinco segundos no horário eleitoral e sete inserções;

9- Lula, coligação O Povo Feliz De Novo (PT, PCdoB e Pros): dois minutos e 23 segundos no horário eleitoral e 189 inserções;

10- João Amoêdo (Partido Novo): cinco segundos e oito inserções diárias;

11- Alvaro Dias, coligação Mudança de Verdade (Pode, PSC, PTC e PRP): 40 segundos no horário eleitoral e 53 inserções;

12- Jair Bolsonaro, coligação Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos (PSL e PRTB): oito segundos no horário eleitoral e 11 inserções e

13- João Goulart Filho (PPL): cinco segundos no horário eleitoral e sete inserções.

Espírito Santo

Para o governo do Espírito Santo, o candidato que conseguiu angariar mais apoio foi o ex-governador Renato Casagrande (PSB). Com uma aliança de 18 partidos, Casagrande também terá o maior tempo de televisão: três minutos e 55 segundos (Veja gráfico abaixo).

Os demais candidatos terão tempo bem inferior ao de Casagrande. A senadora Rose de Freitas (Pode) conseguiu a segunda maior aliança. Com seis partidos, o tempo de televisão de Rose será de um minuto e 38 segundos. A candidata Jackeline Oliveira, do Partido dos Trabalhadores, foi a única que não formou coligação, mas pelo partido ter uma bancada razoável, de 68 deputados, na Câmara, a postulante ao Palácio Anchieta terá espaço de um minuto e 26 segundos.

O deputado federal Carlos Manato (PSL) se aliou a três partidos e acumulou um minuto e onze segundos de rádio e televisão. Aridelmo Teixeira (PDT), terá 36 segundos de espaço. O candidato com menor tempo de exposição é o advogado André Moreira (PSOL), com catorze segundos.

Tempo de televisão por candidato

>> Renato Casagrande (PSB/PHS/PROS/PV/PSC/AVANTE/PTC/ PPS/PSDB/DEM/PDT/PP/PCdoB/PPL/DC/SOLIDARIEDADE/PRP/ PSD) 3:55;

>> Rose de Freitas (PRTB/REDE/PODE/MDB/PMN/PATRI): 1:38;

>> Jackeline Oliveira (PT): 1:26;

>> Carlos Manato (PR/PRB/PSL): 1:11;

>> Aridelmo Teixeira (PTB/PMB): 0:36;

>> André Moreira (PSOL/PCdoB): 0:14;

>> Tempo total dedicado aos candidatos ao Governo do ES: 9:00.

Fonte: Tribunal Regional Eleitoral-ES

Como o tempo é dividido

A propaganda para presidente da República terá duração de 12 minutos e 30 segundos, assim como a faixa reservada aos deputados federais. Para governador serão nove minutos, e mais nove minutos para deputados estaduais. Já a propaganda de senador terá sete minutos.

O tempo é dividido da seguinte forma:

>> 90% distribuídos proporcionalmente ao número de deputados eleitos;

>> 10% distribuídos igualmente entre todos os candidatos.