• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Maia volta a parabenizar Janot por abertura de investigação sobre delação da JBS

  • COMPARTILHE
Política

Maia volta a parabenizar Janot por abertura de investigação sobre delação da JBS

Brasília - O presidente em exercício, Rodrigo Maia, voltou a elogiar o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por ter decidido abrir investigação para apurar práticas de crimes no acordo de delação premiada dos executivos do grupo J&F, controlador do frigorífico JBS. Dependendo dos fatos, a investigação poderá levar à revisão dos benefícios concedidos aos irmãos Joesley e Wesley Batista.

"O dr. Rodrigo Janot agiu corretamente e tomou a decisão correta de rapidamente comunicar ao Supremo (Tribunal Federal) e pedir investigação no curto prazo", disse Maia, ao "dar os parabéns" ao procurador, em entrevista no Planalto, após assinatura do acordo da dívida entre o governo federal e o Estado do Rio.

"Eu tenho certeza que ele (Janot) será duro, como tem sido duro com aqueles em que ele encontre indícios em delações, em investigações", comentou Maia, ao insistir que o procurador "fez muito bem" em abrir investigação. Maia evitou fazer relação entre a decisão de Janot e a possibilidade deste fato fortalecer politicamente o presidente Michel Temer, no governo e no Congresso, influenciando, inclusive a aprovação de medidas polêmicas, como a reforma da Previdência. "Não sei, não sei. O episódio de ontem começou e ainda vai ter alguns dias para gente entender melhor o que aconteceu", comentou.

Maia lembrou que os cenários "mudam rápido", inclusive para a reforma da Previdência. "Ontem à noite você tinha um cenário em relação à denúncia do presidente Michel Temer, só tratávamos disso. Agora tem outra agenda. A vida é assim. A reforma da Previdência no meio de maio estava aprovada, hoje não tem votos para ser aprovada. Nosso trabalho é de convencimento mais uma vez, como fizemos na PEC do teto", justificou o presidente em exercício.