• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Protesto contra Temer em Vitória tem depredação e confronto entre PM e manifestantes

Política

Protesto contra Temer em Vitória tem depredação e confronto entre PM e manifestantes

Durante a manifestação, que na maioria do percurso foi feita de forma pacífica, viaturas da Polícia Militar também foram apedrejadas, segundo informou a Sesp

O protesto contra o Governo Michel Temer e o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) foi marcado por confronto entre a Polícia Militar e manifestantes em frente ao prédio da Assembleia Legislativa. Durante o ato também houve depredação de bancos e prédios na avenida Reta da Penha, em Vitória. 

O ato, que teve início por volta das 18 horas e até as 22 horas ainda não tinha encerrado totalmente. Os manifestantes se concentraram na avenida Américo Buaiz, na Enseada do Suá. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, policiais da cavalaria foram atingidos por pedras e revidaram com bombas de efeito m

Durante a manifestação, que na maioria do percurso foi feita de forma pacífica, viaturas da PM também foram apedrejadas. 

Em nota, o secretário de Segurança, André Garcia, lamentou que um grupo de vândalos infiltrados no protesto tenham causado o tumulto na Capital. "Novamente um pequeno grupo de vândalos com o único objetivo de atentar contra a ordem pública e destruir o patrimônio público e privado teve de ser reprimido pelas forças policiais. Reiteramos que todas as manifestações pacíficas continuam respaldadas pelo manto constitucional. Nosso compromisso é manter a ordem pública e o respeito ao direito dos demais cidadãos",

Veja abaixo como foi a manifestação: 

23h13: De acordo com a Secretaria de Segurança, cinco pessoas foram detidas por atos de vandalismo e depredação. Eles foram levados para a delegacia Regional de Vitória.

22h28 - A cavalaria da PM dispersa um grupo de manifestantes que já estavam no Triângulo das Bermudas, na Praia do Canto

22h19 - Manifestantes colocam fogo em lixeiras na região da Enseada do Suá e destroem pontos de ônibus

21h55 - Um ônibus foi atingido por pedras jogadas pelos manifestantes quando passava pela Praça dos Namorados

20h47 - A tropa de choque está posicionada em frente à Assembleia Legislativa

20h36 - Vândalos infiltrados no protesto atiram rojões contra a cavalaria da Polícia. Alguns portam escudos em que há a nomenclatura "black bloc"

20h35 - Polícia atira bombas de lacrimogênio contra manifestantes.

20h33 - Momento de tensão no protesto Fora Temer. Alguns manifestantes entraram em confronto com a cavalaria da Polícia.

20h30 - Aos gritos de ocupar e resistir, e pedindo o fim da Polícia Militar, participantes do protesto chegam à Assembleia Legislativa. Cavalaria da PM está cercando o prédio do Legislativo.

20h22 - Já na Avenida Saturnino de Brito, os manifestantes seguem com cânticos contrários a Michel Temer. O trânsito na Reta da Penha está liberado.

20h19 - Polícia constata pichações em prédios da Reta da Penha e quebra da vidraça de algumas agências bancárias, como o Sicoob.

19h47 - Organizadores do protesto afirmam que a adesão é de cerca de 3 mil pessoas. O ato segue pacífico.

19h45 - Manifestantes gritam palavras de ordem contra o governo estadual.

19h43 - Polícia Militar informa que cerca de 600 pessoas participam do ato.

19h41 - Vários carros e motos que passam pelos manifestantes, no sentido Serra, buzinam em sinal de apoio ao movimento.

19h39 - Manifestantes seguem em protesto pela Reta da Penha, em frente á sede administrativa da Petrobras, com gritos de Fora Temer e críticas à ausência de mulheres nos ministérios do novo presidente.