Marcas de rede são encontradas em arraias e morte em massa pode ter sido criminosa em Camburi

No local do incidente não foi possível a identificação dos ferimentos a olho nu em função da areia que estava nos animais e de os hematomas ainda não estarem destacados

 Versão para impressão  
Crédito: Divulgação/Iema
No local do incidente não foi possível a identificação dos ferimentos por causa da areia Foto: Divulgação/Iema

O relatório ambiental que investiga as causas da morte em massa de arraias ocorrido na última terça-feira (21) revelou que foram encontradas marcas de rede de pesca nas carcaças de arraias recolhidas. A informação foi divulgada pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema).

Ainda de acordo com o órgão, no local do incidente não foi possível a identificação dos ferimentos a olho nu por causa da areia que estava nos animais e de os hematomas ainda não estarem destacados.

A possibilidade das mortes das arraias ter sido criminosa foi adiantada pelo oceanógrafo Bruno Berger Coelho, em entrevista para o jornal online Folha Vitória. O especialista revelou que uma prática ilegal de pescadores que promoveriam arrastões de pesca de camarões podem ter causado o fato.

Crédito: Divulgação/Iema
As marcas de rede ficaram visíveis Foto: Divulgação/Iema

O Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (Ipram), durante vistoria do Iema, recolheu duas carcaças e em uma delas, após análise física durante necropsia, constatou-se a presença de marca de rede.

A empresa de consultoria ambiental CTA Meio Ambiente também coletou amostras na ocasião e enviou ao Iema um laudo que comprova a marca de rede nos peixes.

Com base nas informações constatadas pelo Ipram, com acompanhamento do Iema, e com base no laudo do CTA, o órgão irá elaborar um relatório ambiental que será enviado à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente e Patrimônio Cultural, responsável pelas investigações sobre a morte das arraias.

TAGs

  • vitória
  • praia
  • rede
  • relatório
  • camburi
  • marcas
  • ambiental
  • pesca
  • arraias
 Versão para impressão  

MAIS LIDAS

Jornal Folha Vitória
Todos os direitos reservados © 2007-2016