Lama de minério chega a Linhares, mas cidade mantém abastecimento de água

Segundo o Sistema de Alerta de Eventos Críticos (Sace), vinculado ao Serviço Geológico do Brasil, a onda de lama não causará enchentes nos municípios localizados às margens do Rio Doce

 Versão para impressão  
Rio Doce já começa a ser afetado pela lama proveniente de 
Foto: Reprodução

A lama de rejeitos de minério, proveniente do rompimento das barragens em Mariana (MG), chegou ao município de Linhares na tarde desta sexta-feira (20).

De acordo com comunicado da Prefeitura de Linhares, o abastecimento de água permanece normal na sede da cidade e a captação e tratamento atendem aos padrões de qualidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

A água que chega à população não vem do Rio Doce, mas sim do Rio Pequeno, que deságua nele. Uma barragem foi construída para impedir que os dois rios se conectem e está sendo reforçada e protegida com lona.

Segundo o Sistema de Alerta de Eventos Críticos (Sace), vinculado ao Serviço Geológico do Brasil, a onda de lama não causará enchentes nos municípios localizados às margens do Rio Doce

A tragédia que aconteceu em Bento Rodrigues completou duas semanas. A enxurrada de lama deve atingir uma área 9 km de mar ao longo do litoral do Espírito Santo. 

TAGs

  • agua
  • lama
  • rio doce
  • abstecimento
 Versão para impressão  

MAIS LIDAS

Jornal Folha Vitória
Todos os direitos reservados © 2007-2016