Manifestantes que bloqueiam batalhões são intimadas em Ação Civil Pública

Dez delas são identificadas na ação, que determina multa de R$ 10 mil por dia e por manifestante. A ação, aceita nesta terça-feira (14), foi ajuizada pelo Estado do Espírito Santo

 Versão para impressão  
Manifestantes bloqueiam QCG em Vitória
Foto: Agência Brasil

As mulheres que participam do movimento de paralisação da Polícia Militar foram intimadas, em Ação Civil Pública, a se retirarem das portas dos batalhões, onde realizam manifestação desde o dia 3 de fevereiro. Dez delas são identificadas na ação, que determina multa de R$ 10 mil por dia e por manifestante. A ação, aceita nesta terça-feira (14), foi ajuizada pelo Estado do Espírito Santo

Foram notificadas mães e esposas de cabos, soldados sargentos e de um tenente-coronel. As notificações de nove delas já foram enviadas e estão nas mãos de oficiais de justiça para serem entregues. De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJ-ES), cabe à parte que ajuizou a ação informar o descumprimento da mesma. O TJ informou ainda que é possível recorrer de toda ação em primeira instância.

A ação foi ajuizada na 3ª Vara da Fazenda Pública Estadual, Municipal, registros públicos, meio ambiente e saúde e aceita pelo juiz Mário da Silva Nunes Neto.

Veja a lista das mulheres notificadas:

Helaine Alves da Costa Braga

Jocilene Moreira de Andrade

Edna Lucia Simeão Pereira

Hilda Moreira de Souza

Rosiane Santa Ana Ferreira

Alessandra Correa de Castro Foresti

Carmen Pesse da Silva

Gilmara Silveira Rodrigues Vazzoler

Flavia Roberta Arvellos Aguiar

Zenilda Perciliano de Amorim

TAGs

  • ação civil pública
  • manifestação
  • paralisação
  • Polícia Militar
 Versão para impressão  

MAIS LIDAS

Jornal Folha Vitória
Todos os direitos reservados © 2007-2016