Fev 2024
7
Feapaes-ES
VOZ DA INCLUSÃO

porFeapaes-ES

Fev 2024
7
Feapaes-ES
VOZ DA INCLUSÃO

porFeapaes-ES

A inclusão é um deve de todos

Para além de aprender Matemática, História, Português, Geografia e outras matérias importantes, um dos principais papéis da escola é ensinar a socializar. É o primeiro momento em que a pessoa sai do seio familiar, e lidar com o coleguinha de classe é um passo importante para aprender o convívio em sociedade.

E isso é válido para todos, sendo ou não pessoa com deficiência. Ninguém é igual a ninguém – quem escreveu este texto não é igual a quem o está lendo; seu vizinho que usa cadeira de rodas não é igual ao colega de academia que também usa cadeira de rodas.

Justamente por todos sermos diferentes, devemos lutar sempre pela garantia de um ambiente amigável para todos. Porém, numa escola, é importante que isso parta, ao menos inicialmente, da administração e professores. Algumas formas de criar um ambiente escolar mais inclusivo são:

Conhecer os alunos:

Priorize tempo para compreender as necessidades e aptidões únicas de cada aluno. Reconhecer as disparidades no processo de aprendizagem é fundamental para aprimorar a experiência educativa de todos os estudantes.

Estimular o respeito à diversidade:

Converse com colegas sobre a importância da inclusão e educação equitativa para todos. Cultive uma mentalidade inclusiva e encoraje outros a fazerem o mesmo. Desenvolva atividades que promovam a sensibilização para a diversidade e inclusão. Facilite debates abertos sobre temas relevantes dentro e fora da sala de aula.

Promover um ambiente colaborativo e inclusivo:

Estabeleça um ambiente físico e emocional acolhedor para a diversidade. Utilize recursos diversos, incluindo materiais visuais, auditivos e táteis. Incentive a participação ativa de todos os alunos nas atividades da sala de aula e crie oportunidades para que cada um contribua conforme suas habilidades, especialmente através de projetos em grupo.

Adoção de flexibilidade nas avaliações:

Ofereça opções de avaliação que permitam aos alunos demonstrar seu conhecimento de maneiras diversas. Esteja aberto a ajustes razoáveis nas avaliações conforme necessário. Além disso, considere adaptações nos materiais didáticos para atender às necessidades individuais de cada aluno.

Sempre que possível, invista em formação continuada:

Busque constantemente aprimorar seus conhecimentos sobre práticas inclusivas e estratégias adaptativas. Participe de workshops e programas de formação para desenvolver suas habilidades. Se necessário, convide especialistas para compartilhar novas informações e promover conscientização dentro da escola.

Veja também

As informações/opiniões aqui escritas são de cunho pessoal e não necessariamente refletem os posicionamentos do Folha Vitória

Pular para a barra de ferramentas