Fev 2024
9
Feapaes-ES
VOZ DA INCLUSÃO

porFeapaes-ES

Fev 2024
9
Feapaes-ES
VOZ DA INCLUSÃO

porFeapaes-ES

O local será administrado por entidade da sociedade civil

Em um esforço conjunto entre a administração municipal e o governo do Estado, as obras do Centro Integrado Familiar para Pessoas com Deficiência Intelectual, Múltipla e Autismo, localizado em Araçás, Vila Velha, alcançaram a marca de 50% de conclusão. Este projeto ambicioso, previsto para ser finalizado no segundo semestre deste ano, reforça o compromisso da cidade em promover a inclusão e respeitar os direitos das pessoas com deficiência e suas famílias.

O investimento total na obra atinge a cifra de R$ 22 milhões, iniciando em 17 de julho de 2023. Com um terreno espaçoso de 12 mil m², a área construída abrange quase 5 mil m², proporcionando um ambiente amplo e acolhedor. O Centro Integrado não apenas visa garantir mais dignidade às pessoas com deficiência e suas famílias, mas também oferecerá atendimentos multidisciplinares.

A estrutura linear foi projetada para facilitar a mobilidade, incluindo uma gama de instalações como área verde, quadra poliesportiva, centro educacional, centro de convivência, piscina aquecida, centro de atendimento psicossocial e praça para as famílias. As fundações dos diferentes blocos já foram concluídas, e diversas etapas, como chapisco, alvenarias, instalações elétricas e hidrossanitárias, estão em andamento.

A secretária municipal de Obras e Projetos Estruturantes, Menara Cavalcante, enfatizou a importância da participação de entidades como a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Vila Velha (Apae) e a Federação das Apaes do Estado do Espírito Santo (Feapaes-ES) no desenvolvimento do projeto.

Menara ressaltou: “Essa obra foi toda pensada nos mínimos detalhes para atender quem mais precisa, incluindo as cores de cada módulo. Reflete o compromisso da gestão em tirar as pessoas com deficiência intelectual, múltipla e autismo da invisibilidade social.”

Após a conclusão, o Centro Integrado oferecerá uma gama de serviços, desde fonoaudiologia e pediatria até terapia ocupacional, neurologia e atendimento educacional especializado na Educação. A secretária municipal de Assistência Social, Letícia Goldner, destacou que a obra será um suporte vitalício para as famílias da região, considerando a carência significativa de serviços desse tipo.

Letícia Goldner informou que, após a conclusão, o município lançará um chamamento público para a administração do espaço por uma instituição da sociedade civil organizada, conforme previsto nas normas legislativas.

Veja também

As informações/opiniões aqui escritas são de cunho pessoal e não necessariamente refletem os posicionamentos do Folha Vitória

Pular para a barra de ferramentas