Abr 2024
21
Stefany Sampaio
AGRO BUSINESS

porStefany Sampaio

Abr 2024
21
Stefany Sampaio
AGRO BUSINESS

porStefany Sampaio

Exportações do agro no ES já alcançaram R$ 3,48 bilhões

O café liderou a lista de produtos que mais foram embarcados no Espírito Santo no primeiro trimestre de 2024. O grão gerou cerca de US$ 341.405.827, cerca de 149% a mais do que no mesmo período de 2023. Dados do Centro de Comércio do Café de Vitória (CCCV) revelam que, ao longo do primeiro trimestre, foram exportadas 1,9 milhão de sacas de café, sendo 1,7 milhão de sacas de conilon, 140 mil sacas de arábica e 129 mil de solúvel.

O aumento nas exportações de café é atribuído a diversos fatores, incluindo a crescente demanda pelo conilon brasileiro no mercado internacional. Desde novembro, os embarques por Vitória vem batendo sucessivos recordes devido à crise de produção de principais concorrentes, como Vietnã e Indonésia, bem como desafios logísticos decorrentes de conflitos geopolíticos.

Esses eventos desencadearam uma demanda significativa, prontamente atendida pelos exportadores capixabas, resultando em preços históricos para o café conilon do Espírito Santo, que superaram pela primeira vez a marca de R$ 1.000 por saca de 60 kg em abril.

Além do café, outros produtos também registraram aumentos em suas receitas de exportação. O açúcar, por exemplo, viu um crescimento de 1.351% no primeiro trimestre de 2024, alcançando US$ 25.088.106, impulsionado principalmente pelo aumento do preço médio do produto.

Os principais derivados da cana-de-açúcar registraram aumento de cotações na última semana, informa o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Esalq/USP. Levantamento mostra que, no dia 19 de abril de 2024, a média do indicador Cepea/Esalq para o açúcar cristal branco foi de R$ 150,29 a saca de 50 quilos, aumento de 5,28% em relação à do intervalo anterior.

Da mesma forma, o chá, mate e especiarias, juntamente com produtos florestais, experimentaram aumentos em suas movimentações financeiras durante o mesmo período, refletindo um cenário de expansão e oportunidades para o setor de exportações do estado.

Os produtos florestais registraram um aumento, movimentando US$ 238.359.365, representando um aumento de 20,20% em comparação com o mesmo período do ano anterior. Da mesma forma, o chá, mate e especiarias também registraram um crescimento, movimentando US$ 39.597.519 no primeiro trimestre de 2024, um aumento de 1,59% em relação ao mesmo período de 2023.

No entanto, houve exceções, como no caso dos pescados, que registraram uma queda de 29% nas receitas de exportação, e o cacau, que apesar de um aumento de 21,3%, enfrenta desafios significativos devido a uma crise sem precedentes.

No primeiro trimestre de 2024, o cacau registrou um movimento financeiro de US$ 4.128.518, refletindo um aumento de 21,3% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando atingiu US$ 3.402.546. Esse aumento significativo é atribuído a um aumento acentuado nos preços do cacau, que foram impulsionados por uma crise de oferta..

Essa crise de oferta levou a uma rápida escalada nos preços do cacau, com a cotação subindo de US$ 3.079,00 por tonelada em 19 de abril do ano anterior na bolsa de Nova York para US$ 11.461,00 por tonelada.

Veja também

As informações/opiniões aqui escritas são de cunho pessoal e não necessariamente refletem os posicionamentos do Folha Vitória

Pular para a barra de ferramentas