COLETA SELETIVA – mais cidades estão aderindo ao importante projeto.

Número de cidades com coleta seletiva no país mais que dobra em quatro anos

Pesquisa Ciclosoft 2014, produzida pelo CEMPRE, trouxe um panorama completo da coleta seletiva em cidades brasileiras

 

cempre 1São Paulo, 17 de setembro de 2014 – O CEMPRE (Compromisso Empresarial para Reciclagem) acaba de anunciar os resultados da Pesquisa Ciclosoft 2014, estudo realizado pela instituição a cada dois anos. Um panorama geral das práticas de coleta seletiva nos municípios brasileiros, o levantamento revelou que, desde que a Política Nacional de Resíduos Sólidos foi aprovada em 2010, houve um aumento de 109% no número de cidades onde a coleta seletiva é realizada. Ao todo, atualmente 927 municípios têm algum tipo de programa de coleta seletiva, o que representa 17% do total de cidades em todo Brasil. Em 2010, o número era de 443 municípios.

A Região Sul-Sudeste mantém a concentração de maior número de municípios com programas de coleta seletiva, 81%, revelando um panorama semelhante ao mostrado em 2010 e 2012. A região com a menor taxa de adesão ao programa é a Norte, que representa apenas 2% do total. O Nordeste tem 10% do total e o Centro-Oeste é responsável por 7%. Na conta final da pesquisa, estima-se que apenas 13% dos brasileiros tenham acesso de alguma forma a coletas seletivas.

“Os dados da pesquisa registram um aumento significativo no número de cidades com programas de coleta seletiva, o que é bastante positivo do ponto de vista do avanço das iniciativas de implantação destes programas. Contudo, o número de brasileiros com acesso a este serviço ainda é baixo. Em 2010, eram 22 milhões, e de lá pra cá a quantidade aumentou em seis milhões, somando 28 milhões de pessoas. Ainda há muito o que evoluir,” afirmou Victor Bicca, presidente do CEMPRE.

O Ciclosoft 2014 também traçou um panorama dos modelos de coleta seletiva adotados pelas cidades brasileiras. A maior parte delas, 80%, ainda utiliza o modelo de coleta porta-a-porta, enquanto os Postos de Entrega Voluntária estão presentes em 45% das cidades. Também houve um aumento no número de municípios que contrata cooperativas de catadores para auxiliar na coleta, chegando a 76% do total.

GAF 2014_002No que diz respeito aos materiais coletados, plásticos, papéis e papelão ainda são os mais coletados, representando juntos 60% de toda a coleta. Contudo, o número de materiais rejeitados ainda é considerado alto, na casa dos 20%. Na opinião do presidente do CEMPRE, “ainda falta um investimento maciço em campanhas para conscientização da população quanto à importância de se separar o lixo corretamente”.

Importante

O Compromisso Empresarial para Reciclagem (Cempre) é uma associação sem fins lucrativos dedicada à promoção da reciclagem dentro do conceito de gerenciamento integrado do lixo. Fundado em 1992, o Cempre é mantido por empresas privadas de diversos setores.

O Cempre trabalha para conscientizar a sociedade sobre a importância da redução, reutilização e reciclagem de lixo através de publicações, pesquisas técnicas, seminários e bancos de dados. Os programas de conscientização são dirigidos principalmente para formadores de opinião, tais como prefeitos, diretores de empresas, acadêmicos e organizações não-governamentais (ONG’s).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *