Gestão do Município – Hora de liderar com foco na Qualidade!

Estamos em campanha política em 5.570 municípios onde novos governantes, ditos prefeitos, com toda a sua estrutura de gestores e chefes irão fazer valer o desdobramento de políticas públicas ao nível da execução, ou seja, no local da ação: bairros, comunidades, distritos, vilas…

Nosso post de hoje vai além da campanha e seus objetivos pois muitas destas campanhas não possuem nenhum compromisso com um necessário PLANO DE GOVERNO DO MUNICÍPIOS – são em geral promessas vãs destituídas de um mínimo de conceito e estrutura de planejamento com foco em resultados.

Aproveitamos nossa vivência com o tema a partir de experiências nas Prefeituras de Vitória ES, Ipatinga MG e Governos de Estados, entre eles o do Rio Grande do Norte. Daí surge nossa proposição de visão de planejamento consolidado pelos conceitos e práticas da Gestão pela Qualidade Total.

Vamos ,por partes, caminhando até a visão sistêmica da nossa proposição:

Com o título PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SITUACIONAL convidamos nossos candidatos e especialistas a pensar no modelo do Triangulo de Governo que veremos no detalhamento.

Neste primeiro momento e acompanhando os pontos marcados podemos constatar a formulação das Marcas de Governo, ligadas fortemente às necessidades dos cidadãos ou até mesmo além destas necessidades quando se configura uma visão de futuro. Alimentados pelo Conhecimento Profundo da Sociedade/Município determina-se os projetos estratégicos focando as prioridades pesquisadas – aqui temos um exemplo onde a Saúde está em primeiro lugar.

Nossa caminhada agora passa pela Capacidade de Governo ou Gestão – Aqui temos um ponto severamente crítico tornando-se responsável pela maioria dos problemas do município:  FALTA DE GESTÃO COMPETENTE E FOCADA! Muitos já ouviram esta declaração não é mesmo?  Os sub blocos do quadro são suficientemente claros para dar ao leitor uma ideia do tamanho dos desafios a serem enfrentados.

No terceiro vértice do triangulo de gestão temos a questão da Governabilidade que nos leva a avaliar os resultados da necessária habilidade política, reforçada pelos bons resultados dos dois outros vértices: Marcas de Governo e Capacidade de Governo.

E agora a Visão Geral do modelo do PES.

Caso queira discutir o PES em seu município inaugurando uma nova era de gestão e liderança com foco em resultados, fale conosco.

Boa sorte e o nosso desejo de muita competência na condução dos destinos do município a partir de janeiro 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *