Que tipo de empresa vai continuar a atender as demandas cada vez mais exigentes do mercado?

Quem trabalha com a parte estratégica, na elaboração de produtos para o mercado imobiliário, sabe como é importante o uso de ferramentas inovadoras mesmo em um mercado tão tradicional. Ter a flexibilidade como fator de competitividade na construção civil e loteamentos é fator decisivo para continuar atendendo as demandas financeiras e cada vez mais exigentes dos consumidores.

Tenho trabalhado com loteadoras e construtoras nos últimos tempos e o modelo de gestão de empresas líderes no mercado tem passado por uma reestruturação absoluta na maneira de ver o próprio negócio.

A construção civil, antes vista como o setor mais tradicional de todos, está fazendo uma revisão nos seus processos de desenvolvimento comercial, com novas ferramentas de gestão. Com soluções mais rápidas e leves, o segmento poderá operar em um mercado cada vez mais instável e com aceleradas mudanças. Muitas empresas têm adotado modelos de gestão adaptáveis para o cenário de negócios.

O “achismo” e o feeling foram substituídos pelos índices de KPI, “Key Performance Indicator”, que significa “chave indicadora de performance”. A incessante busca pelos resultados e indicadores de performance, já comuns na engenharia, foi transferida para a inteligência comercial de marketing e vendas.

Planejamento

Tudo pode ser aferido de maneira preditiva e o planejamento irá acompanhar uma série de indicadores da área de marketing, como também da área de desenvolvimento de produtos. No entanto, a área de vendas continuará respeitando a maneira pragmática, considerando a influência do contexto econômico e de mercado.

Adotei uma metodologia, chamada “Canva de Produto Imobiliário”, que tem ajudado construtoras a dinamizarem o modelo de negócios, repensando a forma como desenvolvem produtos e coordenam times de venda.

O objetivo é que gastem menos energia com pessoas não interessadas nos objetivos da empresa e, quando digo isso, não estou me referindo apenas a vender, estou me referindo também à construção da imagem da marca.

Compliance Comercial

Outro método que criei e que tenho adotado nas construtoras é o CCMI, Compliance Comercial para o Mercado Imobiliário. Trata-se de uma regra de procedimentos, com estruturação de processos, que dão ao construtor, diretor, gerente e profissional de marketing, uma clara visão sobre todas as etapas e processos que devem ser respeitados.

Desenvolvi algo que se chama “Modelo de Governança Corporativa para o Mercado Imobiliário”, baseado em três pilares essenciais: valores, processos de trabalho e atitudes.

Valores e processos, quando unidos, definem o plano de excelência na execução das atividades. Valores e atitudes, juntos, são o que definem o alinhamento do comportamento com a missão da empresa.

Produtividade

Ressalto que os processos de trabalho são essenciais para que se tenha uma rotina de produtividade com o mínimo de desgaste possível, afinal, fica evidenciado a maneira como cada atividade deve ser executada e, assim, o trabalho fica muito mais facilitado.

Uma vez que todos os processos são previamente combinados com o time, possibilitam a medição dos resultados. Isso acelera o ciclo de vendas e fortalece a autoridade da marca, pois o time pode apontar problemas e soluções interessantes para serem executados.

Se você quiser saber mais sobre o compliance comercial para o mercado imobiliário, continue acompanhando os conteúdos diários do IMVC.

Sempre trazemos o que há de mais moderno e inovador em construtoras, incorporadoras e loteadoras. Vamos mostrar empresas que já estão utilizando esse modelo de negócio para dinamizar e aumentar a performance nesse mercado tão competitivo que é o imobiliário.

Te encontro no próximo conteúdo!

Thiago Abreu

@ContadoAbreuOficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *