Como o município da Serra vai impulsionar mais negócios imobiliários

O mercado imobiliário e a construção civil vivem momento peculiar no município da Serra. Com grande oferta de terrenos, amplos e planos, a cidade turbina o imobiliário apoiada na performance das suas principais atividades econômicas. O município é forte para atrair indústrias, comércio e prestação de serviços e, sendo o mais populoso do Espírito Santo, é um vetor de crescimento natural, em constante expansão.

Cinco construtoras são protagonistas por lá: Morar, MRV, Pinheiro de Sá, Metron e De Martin. Os lançamentos imobiliários encontram solo fértil por toda extensão da Serra, desde Serra-sede, passando pelo belo litoral de Manguinhos, Jacaraípe e Carapebus, até chegar bem próximo da divisa com Vitória, no bairro São Diogo.

O mercado imobiliário da Serra está ressignificando os diferentes tipos de público, de olho na particularidade do cliente. Se por um lado a crise sanitária do Covid-19 despertou novos hábitos e necessidade de moradia, por outro, houve preferência por imóveis maiores para enfrentar o distanciamento.

Quem busca aluguéis mais baratos também encontra da Serra ótimas oportunidades, no entanto, o cenário de juros nos menores patamares da história, criaram um terreno favorável para a concessão de crédito e de investimentos. O imobiliário agradece!

Vertical ou horizontal

Atento a esse movimento, o setor imobiliário da Serra soube atender todo mundo, oferecendo tanto a verticalização quanto condomínios horizontais, seja de alto padrão ou no “Minha Casa, Minha Vida”. A movimentação positiva é também percebida por quem trabalha com imóveis usados e com outros tipos de empreendimento, como loteamentos.

Até o Google mostra que o mercado imobiliário está em momento único. Fiz a busca por termos como “imobiliárias”, “incorporadoras”, “apartamentos” e “casas”. Todos os índices deram positivos, com aumento a partir de julho. O mercado imobiliário da Serra é democrático, afinal, terreno e infraestrutura há de sobra e a demanda por habitação continua existindo.

Lançamentos

O cenário da pandemia mudou nosso vínculo com o lar e isso proporcionou um aumento no interesse por imóveis. Aí entram os lançamentos que estavam em stand-by. Na Serra, eles estão a todo vapor. Há lançamentos previstos ou recém-lançados em bairros como Porto Canoa, Chácara Parreiral, Morada de Laranjeiras, Jardim Tropical, São Diogo e outros que estão por vir, aguardando apenas o start.

Quando digo start, me refiro à readequação da construção civil e arquitetura para atender a demanda do consumidor, que está ávido por imóveis de melhor qualidade, com versatilidade, lazer integrado e custo benefício atrativo.

As mudanças de hábito decorrentes da pandemia afetaram as preferências por novas demandas no imobiliário e as construtoras têm investido em modernas tecnologias e novas soluções para atender, com qualidade, um público cada vez mais exigente e bem informado.

Um produto que pode ser destacado nessa nova tendência é o Vivenda Tropical Condomínio Clube, da Pinheiro de Sá Engenharia, um condomínio enquadrado no Programa Minha Casa MInha Vida, diferente de tudo o que já foi lançado até o momento.

O empreendimento de 15 andares, com 17 lojas no térreo e dois andares de garagem coberta, conta com enorme varanda, tão valorizada nesses tempos de pandemia. Porém, a grande novidade, inédita no âmbito do programa, é o sistema construtivo de laje protendida, que permite ao morador personalizar sua unidade da forma como preferir.

Sabe aquela ideia de planta flexível? Pois é, a Pinheiro de Sá levou isso para um empreendimento do Minha Casa, Minha Vida. Assim, o morador poderá, por exemplo, fazer uma varanda gourmet, seja unificando a sala com varanda, seja criando uma cozinha americana, enfim, poderá modificar o apartamento como desejar.

Evolução do público

Um outro ponto que merece destaque no mercado da Serra é a constante evolução do público consumidor. É bem verdade que o mercado voltado para o programa Minha Casa, Minha Vida, dominou por muito tempo o cenário econômico do município, no entanto, há algum tempo, com o aumento do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), houve maior procura por imóveis de médio e alto padrão.

O que era uma tendência, virou realidade em curto espaço de tempo na Serra. Já reparou na quantidade de condomínios fechados e de condomínios de casas no município? Bem-vindo ao novo normal. Daqui pra frente, isso só vai aumentar e não sou eu que estou dizendo, não… é o mercado imobiliário.

Como exemplo dessa expansão temos o Boulevard Lagoa, um condomínio de casas de alto padrão praticamente com 100% de ocupação. Temos ainda o Alphaville Jacuhy que viu os valores dos lotes residenciais e comerciais subirem vertiginosamente nos últimos meses. Isso mostra que o público consumidor da Serra está em constante expansão e em busca de produtos cada vez melhores e atuais.

Vem novidade por aí

Ainda não temos um lançamento vertical de alto padrão na região, mas com a baixa taxa de juros para financiamento, a tendência de alta do aluguel, demanda por maiores espaços e por produtos de melhor qualidade, certamente em breve o município será palco de um produto com esse perfil. A Pinheiro de Sá que o diga.

Está engatilhado o lançamento do Next Alphaville Residence. O empreendimento irá criar um novo padrão de habitação, de forma inédita no Espírito Santo. A construtora irá trazer uma nova forma de morar numa das melhores localizações da Grande Vitória.  É o mercado da Serra construindo novos valores e padrões.

Em um próximo IMVC, vou falar sobre essa novidade no município da Serra e se você quer saber com antecedência sobre os assuntos mais quentes do mercado imobiliário, fique com a gente! Nos acompanhe também no @ContadoAbreuOficial.

Vamos juntos porque o imobiliário só cresce!

Thiago Abreu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *