O que o mercado imobiliário pode ensinar sobre insights para diversificação da matriz de produtos

É importante vermos que o panorama pós-Covid nos deu poderosos insights para diversificar a matriz de oferta de produtos para o imobiliário. Conhecida como um segmento econômico conservador e cheio de meandros, a construção civil sabe que a escolha do produto a ser lançado é algo que deve ser muito bem pensado.

Contudo, o panorama pós-Covid trouxe poderosos insights para vermos que aqueles que fizerem a melhor escolha para o lançamento de produtos poderão sair na frente.

Temos muitos entraves que impedem a tomada de decisão para o lançamento de produtos que saiam do convencional. Sendo assim, é mais do que urgente o debate sobre os PDM e PDU, Plano Diretor Municipal e Plano Diretor Urbano. Afinal, a maneira como a mobilidade urbana se dará no pós-Covid terá que ser revista.

Áreas privativas como protagonistas

Lembrando que as áreas privativas se tornaram as principais protagonistas, pelo menos no desejo dos que se interessam por mercado imobiliário.

A maneira como é feito o rateio de distribuição dos espaços em uma incorporação terá necessidade de revisão. Isso também impacta nas diretrizes de mobilidade urbana.

Por isso, repensar as cidades será algo muito importante, um desafio, tanto para o poder público, quanto para as empresas relacionadas ao segmento imobiliário de uma maneira geral.

Debate sobre formatos híbridos

Formatos híbridos precisam ser discutidos porque já existe um forte potencial de busca por empreendimentos que vão além daquilo que se tem de oferta no mercado.

Espaços mais inteligentes e amplos são necessidades mais do que urgentes. Na verdade, na mente do morador capixaba e de todos que tiveram de ficar um longo tempo dentro de casa, o lar passou a ter um novo significado que envolve conforto, praticidade e segurança.

As pessoas descobriram que ficar em casa, de forma confortável, é sim algo importante. Isso não somente do ponto de vista do conforto material, mas também do ponto de vista do conforto psicológico.

Empreendimentos verticais híbridos precisam ser considerados se quisermos criar “cidades novas”. Para isso, realmente teremos que ter uma matriz de dados que entregue para o incorporador e construtor Informações que façam com que eles não se arrisquem no escuro.

Big Data e insights

Está chegando ao Espírito Santo uma empresa de Big Data e insights, com base em dados, que fornecerá aos incorporadores e construtores poderosas informações sobre tendências de oferta e demanda. Além disso, será feita uma análise completa sobre o mercado através de dados digitais, mapas de calor e tendências migratórias, tudo através de dados.

Acredito no Big Data como o futuro da construção civil, afinal, com mais informações será possível dominar técnicas, materiais e equipamentos, evitando o desperdício, com aumento da produtividade. Teremos melhores práticas de gestão e de atendimento ao cliente, com redução de custos e possibilidades de novos negócios.

Acelerar a economia com inovação

Tecnologia e construção civil sempre caminharam lado a lado e o setor produz uma enorme quantidade de dados que a tecnologia Big Data poderá compilar para comparativos, estatísticas, previsões e insights. Com essa tecnologia, as empresas poderão fechar os melhores negócios para acelerar a economia em momento tão crucial.

No IMVC de amanhã, vamos conversar com as principais entidades do segmento imobiliário para saber o que têm a dizer a respeito de algo tão importante quanto o desenvolvimento de novos produtos, com base no PDM e PDU. Com certeza, esse assunto está na mira das entidades representativas para os lançamentos em 2021.

Continue nos acompanhando, pois trazemos informações diárias e atualizadas sobre o setor imobiliário. Nos acompanhe também no @ContadoAbreuOficial.

Estica o braço que é tudo seu, põe na conta do Abreu!

Vamos juntos!

Thiago Abreu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *