Set 2020
29
Ricardo Frizera
MUNDO BUSINESS

porRicardo Frizera

Set 2020
29
Ricardo Frizera
MUNDO BUSINESS

porRicardo Frizera

De lixão na capital à nota 100 em manejo de lixo: empresas privadas contribuíram para evolução

Até 2018, o Espírito Santo ocupava a 8ª posição geral no Ranking de Competitividade e na edição de 2020 foi listado no 5º lugar geral. Neste ano, algumas áreas apresentaram destaques relevantes e contribuíram para a ascensão do Espírito Santo no Ranking, e a sustentabilidade ambiental foi um desses destaques. Desde 2017, o ES evoluiu de 8º colocado colocado para 4º no quesito sustentabilidade ambiental devido a um ganho de 22,7 pontos.

Para a elaboração do pilar de sustentabilidade ambiental, são levados em conta cinco indicadores: destinação de lixo, emissões de CO2, perda de água, serviços urbanos e tratamento de esgoto. A composição destes cinco indicadores traduz a quarta colocação do Estado do Espírito Santo no Brasil.

Um indicador que pesa positivamente para a quarta colocação do ES no pilar de sustentabilidade ambiental é a destinação de lixo. Nesse indicador, o estado ocupou novamente a primeira posição no Brasil com nota máxima 100, se consolidando como referência em gestão de resíduo. Esse feito já havia sido realizado também no ano de 2019.

Na contramão do ES, o Brasil, em média, deixa a desejar no quesito responsabilidade ambiental, com ênfase na destinação do lixo. Em 2020, a nota média Brasil nesse indicador foi de 49,7.

Nesse sentido, o Panorama de Resíduos Sólidos 2018/2019, divulgado anualmente pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), em torno de 40% dos resíduos urbanos ainda dos são destinados de forma incorreta no Brasil. Devido a essa mazela, ao comparar a realidade brasileira, nota-se a importância dessa conquista e do exemplo gerado pelo estado do Espírito Santo.

Atualmente, a Marca Ambiental é uma das principais empresas que contribuem para a destinação correta de resíduos no Espírito Santo, sendo hoje responsável pela destinação ambientalmente adequada dos resíduos de aproximadamente 1,7 milhão pessoas, o que corresponde a mais de 42% da população do estado.

Recentemente a empresa comemorou 25 anos de atuação no mercado, dando solução completa para os mais diversos tipos de resíduos em vários segmentos, urbano, hospitalar, industrial, comércio, construção civil, mineração, rochas ornamentais, portuários, saneamento e outros. Atualmente possui um Parque de Eco Indústrias contendo 09 empresas que são responsáveis por disporem as melhores práticas e soluções sustentáveis.

Segundo O CEO da Marca Ambiental, Gustavo Ribeiro, o complexo conta com a primeira termelétrica de geração de energia a biogás no ES, que produz energia suficiente para abastecer 22 mil residências através de subprodutos da decomposição do lixo.

Gustavo acrescenta a evolução do ES no cuidado com resíduos. Ele relembra que há apenas 25 anos, praticamente não existia destinação correta de lixo no ES. Contudo, hoje o estado desponta em termos de inovação no manejo de resíduos.

“Carregamos o pioneirismo na construção dessa infraestrutura no ES, e atualmente temos o maior market share no setor. A Marca Ambiental foi fundada em uma época que a capital Vitória ainda tinha um lixão em meio ao manguezal, o que trazia problemas sanitários, além de desfavorecer o desenvolvimento da cidade em termos econômicos e turísticos. Felizmente, essa problemática se encontra praticamente sanada, o que nos garante a nota 100 em destinação de lixo”, conclui.

ES sobe no ranking e se torna 5º estado mais competitivo

O Ranking de Competitividade dos Estados é é realizado anualmente com o objetivo de avaliar a qualidade dos Estados brasileiros em vários quesitos. O propósito dessa  ferramenta é apresentar diagnósticos de setores essenciais da administração pública. Para isso, analisa 69 indicadores distribuídos por dez pilares: Sustentabilidade Ambiental, Capital Humano, Educação, Eficiência da Máquina Pública, Infraestrutura, Inovação, Potencial de Mercado, Solidez Fiscal, Segurança Pública e Sustentabilidade Social.

O Espírito Santo foi classificado em 2020 como o 5º estado mais competitivo do país, em um ranking que analisa fatores como potencial de mercado, infraestrutura, inovação, sustentabilidade, eficiência da máquina pública, segurança, capital humano e solidez fiscal.

Com 62.4 pontos de 100 possíveis, o ES figura bem acima da média nacional, de 49.3 pontos, mas consideravelmente abaixo de estados mais competitivos como São Paulo (1º, com 87.4 pontos) e Santa Catarina (2º, com 74.4 pontos.).

Desde 2017, primeiro ano de publicação do ranking, o ES elevou sua em todos os anos, aumentando pontuação em um total de 7.1 pontos. Já a média nacional caiu um total de 0.4 ponto no mesmo período.

Postado Agora

Programa de Empreendedorismo Industrial 2020

O Programa de Empreendedorismo Industrial do Findeslab conecta desafios de grandes empresas a propostas de solução de startups. Neste ano, o programa irá mobilizar mais de R$ 5 milhões em recursos para financiar o desenvolvimento das soluções selecionadas. Ao todo, serão 16 desafios propostos por 8 grandes empresas.

Postado Agora

Marmomac 2020

O vice-presidente do Centro Brasileiro dos Exportadores de Rochas Ornamentais (Centrorochas), Fabio Cruz, participará de um debate sobre o setor de rochas ornamentais brasileiro durante a Marmomac 2020, nesta quarta-feira, 30 de setembro. Ao lado de Fabio Cruz, John Lucas Thomazini (CEO da Gramazini), Gustavo Probst (Diretor comercial da Decolores) e Gonsalo Machado (Diretor comercial da Magban) farão uma análise do mercado de rochas ornamentais, Covid-19 e projeções de recuperação durante o Stone Summit, evento virtual do setor de rochas iniciativa da capixaba Flávia Milaneze, em parceria com o Sindirochas e Centrorochas. Os interessados em participar desse encontro online, devem se inscrever na Marmomac Restart Digital, acessando www.marmomac.com.

Postado Agora

"A missão do agora"

A Startse promove o maior evento de inovação, tecnologia e tranformação digital já feito na América Latina. Os grandes nomes do Vale do Silício juntos em uma experiência de evento online que se estende durante todo o mês de outubro.

As informações/opiniões aqui escritas são de cunho pessoal e não necessariamente refletem os posicionamentos do Folha Vitória

Pular para a barra de ferramentas