Dez 2020
7
Ricardo Frizera
MUNDO BUSINESS

porRicardo Frizera

Dez 2020
7
Ricardo Frizera
MUNDO BUSINESS

porRicardo Frizera

Microscópio automatizado permite procedimentos longos com ampliada segurança e precisão

O novo equipamento robótico, o microscópio neurocirúrgico Zeiss KINEVO 900, deve chegar ao Hospital no início de 2021 e o investimento foi da ordem de R$3,5 milhões, informa o diretor-Geral do Santa Rita de Cássia, Carlos Clayton Lobato. “A aquisição equipara o serviço de neurocirurgia do Hospital Santa Rita aos melhores centros de neurocirurgia dos Estados Unidos e da Europa. Alguns dos grandes centros de referência do mundo ainda não contam com toda a tecnologia que poderemos oferecer aos pacientes do nosso Hospital”, informa Lobato.

A compra do microscópio foi realizada praticamente um ano após a aquisição de outro importante e revolucionário sistema robótico destinado a cirurgias, o robô Da Vinci Xi. É a mais moderna plataforma cirúrgica do mundo, adquirida em dezembro de 2019 e que entrou em atividade no início deste ano de 2020. O Santa Rita foi o primeiro hospital do Espírito Santo a utilizar essa tecnologia em procedimentos cirúrgicos e já soma mais de 60 cirurgias robóticas. Agora, com a aquisição do microscópio KINEVO 900, o Santa Rita torna-se o primeiro hospital brasileiro a investir no mais moderno microscópio neurocirúrgico do Brasil.

SISTEMA DE VISUALIZAÇÃO ROBÓTICA

O neurocirurgião Tiago Madeira, da equipe de neurocirurgia do Hospital Santa Rita de Cássia, acrescenta que “muito mais que um novo modelo de microscópio, o Zeiss KINEVO 900 representa uma verdadeira tecnologia disruptiva em termos da visualização microcirúrgica das estruturas do cérebro”.

O sistema de visualização robótica do microscópio KINEVO 900 permite que o cirurgião dê comandos ao aparelho para que determinadas posições sejam memorizadas pelo sistema. Isso permite que após movimentar o aparelho durante o procedimento, o sistema robótico possibilite que o microscópio retorne exatamente para a posição memorizada (função Memory position).

O aparelho conta, ainda, com um comando de movimentação bucal, controle de funções por pedal (Foot Control) e o sistema Point Lock, que permitem ao cirurgião mirar uma determinada estrutura com um laser e o microscópio mostrar automaticamente o alvo por diferentes ângulos de visão.

“Essas funções apresentam uma enorme vantagem em relação ao outros microscópios que usualmente possuem controle de foco e angulação por comando manual, exigindo que o cirurgião tenha que tirar uma das mãos do campo operatório sempre que o foco óptico é perdido e/ou o microscópio precisa ser reposicionado. Em um procedimento neurocirúrgico, que não raramente dura 12 horas, essa automação de posição faz uma enorme diferença na dinâmica e duração da cirurgia. Um procedimento microneurocirúrgico prolongado pode ser extremamente desgastante do ponto de vista físico e mental, sendo de fundamental importância posicionamentos automatizados do aparelho, como o sistema do KINEVO 900”, explica o neurocirurgião Tiago Madeira.

Sistema de visualização do campo cirúrgico em 3D (Exoscópio)

O Zeiss KINEVO 900 permite operar com visualização tridimensional (visão exoscópica). Nesse modo de visualização, os cirurgiões colocam óculos especiais que os possibilitam visualizar as estruturas em uma ampla tela 3D, com enorme detalhamento anatômico das estruturas, garantindo maior segurança nas manobras cirúrgicas, acrescenta o neurocirurgião Alexandre Ottoni, também integrante da equipe do Hospital Santa Rita de Cássia.

Os recursos do Zeiss KINEVO 900 são importantes em procedimentos como cirurgia para ressecção de tumores cerebrais, cirurgias neurovasculares e microiinspeção endoscópica.

CFA Research Challenge

Alunos da Fucape vencem concurso nacional de mercado financeiro e vão representar o Brasil em etapa continental

A equipe formada pelos alunos de Graduação da Fucape Business School Enzo Chieza Dummer, Bruno Guimarães Arivabene, Isadora Sunderhus e Mateus Barcellos foi campeã do CFA Institute Research Challenge 2020-2021, organizado pelo CFA Society Brazil.

Voltado para acadêmicos e profissionais ligados ao mercado financeiro, o CFA Research Challenge consiste em analisar e escrever sobre uma empresa que possua ações negociadas em bolsa de valores. O relatório é focado  em ‘valuation’, isto é, avaliação do valor de uma empresa, e deve conter uma recomendação de compra ou venda de suas ações.

Até então, apenas equipes da USP, Fundação Getúlio Vargas e Insper haviam vencido o desafio, sendo essa a primeira vez que uma equipe de uma faculdade capixaba vence o prêmio. Agora, o grupo capixaba irá representar o Brasil na etapa das Américas ao lado da outra equipe vencedora do CFA Research Challenge,  de São Paulo. Caso vença a etapa continental, o grupo da Fucape poderá seguir para a etapa mundial.

O participante e aluno da Fucape Mateus Barcellos conta que o grupo fez o ‘valuation’  da Tenda, uma incorporadora que atua no segmento de baixa renda e tem ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo.  Mateus avalia que “o  diferencial para ganhar a competição, além da qualidade do relatório, foi a capacidade sintetizar e expor as ideias à banca avaliadora.”

Isadora Sunderhus contou à coluna que a Fucape ofereceu ao longo da graduação matérias essenciais para a compreensão profunda do mercado financeiro, bem como a aplicação prática desse conhecimento. A aluna conta que  alguns componentes do grupo já estão inseridos profissionalmente no mercado financeiro e ela considera seguir carreira na área.

Postado Agora

Banco digital planeja IPO | por Gabriel Dias

O C6 Bank planeja realizar um IPO em 2021, após ter anunciado, esta semana, que recebeu um aporte de 1,3 bilhão de reais de um grupo de cerca de 40 investidores.

Postado Agora

Captação de recursos

A rodada foi coordenada pelo Credit Suisse, que ao invés de buscar um sócio estratégico, como um fundo de private equity, buscou recursos sobretudo de famílias, o que foi uma preferência do C6 Bank.

Postado Agora

Banco digital cresce em abertura de contas

Com o investimento, o grupo prevê o crescimento acelerado ainda maior da sua base de clientes, que já quadruplicou em 2020, para 4 milhões, além de ampliar a plataforma de investimentos e avançar em novas linhas de negócio.

As informações/opiniões aqui escritas são de cunho pessoal e não necessariamente refletem os posicionamentos do Folha Vitória

Pular para a barra de ferramentas