• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

China: Xi Jinping saúda laços com América Latina

Economia

China: Xi Jinping saúda laços com América Latina

Pequim - O presidente chinês, Xi Jinping, saudou os crescentes vínculos com a América Latina nesta quinta-feira, comprometendo-se a usar a força econômica de seu país para apoiar projetos regionais e o comércio.

Xi se reuniu com autoridades de nações com inclinação esquerdista no Hemisfério Ocidental, um dia após uma reunião com o presidente venezuelano, Nicolas Maduro. Segundo o dirigente de Caracas, foi dada a promessa de que a China investirá US$ 20 bilhões na economia de seu país.

Xi enfatizou o potencial de crescimento futuro nas relações entre a China e o grupo de mais de 30 nações conhecido como a Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac), cuja economia responde por um oitavo da economia global.

"Estou certo de que esta reunião produzirá resultados ricos, enviando ao mundo uma forte mensagem de nosso compromisso de aprofundar a cooperação para o desenvolvimento comum", disse o presidente chinês. Ele enfatizou o compromisso da China para uma política externa independente e para a manutenção de uma parceria igualitária com a região.

O comércio entre a China e a região cresceu de US$ 10 bilhões em 2000 para US$ 257 bilhões em 2013, impulsionado em grande parte pela demanda chinesa por commodities, como petróleo e soja. Ainda que a desaceleração do crescimento na China deva abrandar a demanda por tais produtos, Xi disse que a América Latina e o Caribe se beneficiarão fortemente de previsões de que a China importará US$ 10 trilhões a partir de várias regiões de todo o mundo ao longo dos próximos cinco anos.

Junto com o pretendido aumento no comércio bilateral, Xi disse que quer aumentar o investimento direto na região para US$ 250 bilhões nos próximos cinco anos. Em julho passado, a China concedeu um empréstimo de US$ 20 bilhões para o desenvolvimento de infraestrutura na região, além de US$ 10 bilhões em empréstimos preferenciais. Um fundo de US$ 5 bilhões para a cooperação entre ambos os lados e US$ 50 milhões para desenvolvimento agrícola também foram prometidos.

Xi disse que a reunião levará a produção de três documentos, incluindo um que detalha os objetivos de cooperação até 2019 nas áreas de diplomacia, comércio, finanças, energia e outras. Fonte: Associated Press.