• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Clientes reclamam do novo portal da Caixa na internet

Economia

Clientes reclamam do novo portal da Caixa na internet

Brasília - A Caixa Econômica Federal gastou R$ 5 milhões para lançar seu novo portal na internet, mas o acesso ao site nos três primeiros dias apresentou instabilidade, o que motivou a reclamação de muitos clientes em todo o País.

A Caixa admite a ocorrência dos problemas, mas justifica que são "naturais" na implantação de um novo site. O lançamento do portal foi feito na segunda-feira, dia 12 de janeiro, quando o banco estatal completou 154 anos.

Para desenvolver o novo portal, o banco afirma ter consultado clientes, trabalhadores, beneficiários de programas sociais, apostadores das Loterias, entre outros grupos, para entender quais seriam as prioridades e as expectativas do público em relação ao portal. O site, diz, é "responsivo", isto é, pode ser acessado tanto no computador como em tablets e celulares, com adaptação da tela. E defende que ficou mais simples, objetivo e que são precisos menos cliques para encontrar o que o usuário precisa.

Muitos dos clientes, porém, não têm a mesma opinião. Nos primeiros dias, alguns reclamaram por não conseguir acessar o site nem fazer operações via internet banking. "A Caixa mudou radicalmente o site e nada funciona. Algum maluco resolver mudar tudo de ponta cabeça e esqueceu das necessidades e costumes dos usuários", criticou um cliente de São Paulo no site Reclame Aqui. Outro cliente de São Carlos (SP) disse que não conseguiu realizar nenhuma operação. "Estão horríveis essas mudanças. Tenho que ir à agência para realizar qualquer transação simples que faria pelo computador. A propaganda da Caixa é simplesmente enganosa."

A reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo" não conseguiu acessar o site do banco no primeiro dia. Na terça e na quarta-feira, foi possível acessar a página inicial, mas em outras áreas, como na parte de habitação, houve falhas no acesso - os chamados "bugs". No Facebook da Caixa, clientes relataram problemas semelhantes. "O site não funciona. O anterior já não era muita coisa,mas esse conseguiu ficar pior. E quando tento entrar no Fale Conosco para tentar solucionar algum problema, o link simplesmente não abre. Conveniente, não?", escreveu uma cliente. A Caixa perguntou a ela qual navegador estava usando e sugeriu que usasse Firefox ou Internet Explorer. "Um site de uma grande empresa como a Caixa restringir seus usuários a dois navegadores que só funcionam bem para a Caixa é difícil", rebateu a mesma usuária nesta quarta-feira. A um cliente que reclamou que não conseguia abrir a parte de seguros, a Caixa pediu "um pouquinho de paciência" para "ajustes finais".

Para especialistas de tecnologia da informação que trabalham em outros bancos, a Caixa deu um "tiro no pé" ao promover uma grande campanha de divulgação do novo portal. Criada pela Borghi/Lowe - uma das quatro agências que atendem o banco - e estrelada pela atriz Camila Pitanga, a campanha convida as pessoas a conhecer o novo portal, o que provavelmente incentivou uma grande carga de acesso, muitos dos quais somente por curiosidade.

O jornal apurou que, até às 15 horas do primeiro dia do site no ar, houve 3 milhões de acesso - normalmente, o portal recebe 2 milhões de acesso por dia. Foram registrados, na segunda, 200 mil acessos simultâneos. Em dias normais, esse número não passa de 3,5 mil. Segundo a Caixa, antes de liberar o site para todos os clientes, o banco colocou os 100 mil empregados para testá-lo.