• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Oferta menor reduzirá queda do petróleo e Brent deve fechar ano a US$ 50, diz LCA

Economia

Oferta menor reduzirá queda do petróleo e Brent deve fechar ano a US$ 50, diz LCA

São Paulo - A deterioração dos preços do petróleo, já negociados abaixo da marca de US$ 30 por barril, não deve se estender por período prolongado, na avaliação da LCA Consultores, que estima que ao final de 2016 o barril do tipo Brent esteja em torno de US$ 50.

Em artigo publicado na manhã desta sexta-feira, 15, a consultoria prevê recuperação dos preços a partir da sinalização da redução da oferta no mercado internacional e da expectativa de manutenção do ritmo de crescimento da demanda mundial.

"A produção de petróleo nos EUA recua desde maio do ano passado. A Agência Internacional de Energia espera que a produção dos países não membros da Opep se contraia neste ano, o que seria a primeira queda desde 2008", afirma o texto. Na ótica da LCA, esses fatores serão capazes de compensar o retorno das exportações iranianas de óleo.

"Finalmente, em resposta aos baixos preços do petróleo, prossegue firme a redução dos investimentos no exterior, o que ajudará na contenção da oferta de óleo e na recuperação moderada dos seus preços", argumentam.

A instituição também destaca que o ritmo de crescimento da demanda deve se manter em relação a 2015. "A Agência Internacional de Energia projeta um crescimento da demanda por óleo de 1,4 milhão de barris neste ano", disseram, que é a mesma estimativa para 2015. "Este avanço da demanda está respaldado pelo crescimento mundial mais forte: 3,8% em 2016. O destaque serão os EUA, cujo PIB avançará 2,6% contra 2,5% em 2015", diz o texto.

A percepção de um arrefecimento modesto da economia da China também respalda a previsão. "Nosso cenário básico prevê que o crescimento chinês neste ano seguirá em moderada desaceleração: 6,5% em 2016, contra 6,5%/7,0% no ano passado."