Frigorífico capixaba nega ter sido responsável por desistência de compra por multinacional

Economia

Frigorífico capixaba nega ter sido responsável por desistência de compra por multinacional

A Frisa informou que o negócio não foi concretizado porque algumas condições previstas contratualmente, de responsabilidade do comprador, não foram concluídas dentro dos prazos

Venda da Frisa para multinacional não foi concretizada Foto: Divulgação

A empresa capixaba Frisa Frigorífico Rio Doce S.A. negou ter sido a responsável pela extinção do contrato de compra e venda de ações, feito com o Grupo Minerva. Por meio de nota, a companhia informou que o negócio não foi concretizado porque "algumas das condições precedentes previstas contratualmente, de responsabilidade do comprador, não foram concluídas dentro dos prazos previstos".

De acordo com a Frisa, a transação dependia da realização de diversas providências prévias pelas partes envolvidas, dentro de determinados prazos previstos contratualmente. Ainda segundo a companhia, com o término desses prazos e a impossibilidade de vendedores e comprador chegarem a um acordo quanto a um termo aditivo, o contrato foi automaticamente extinto, no último dia 5.

A Frisa informou também que, como a transação não foi fechada, permanece inalterado o quadro acionário e o controle societário da companhia, que segue no curso normal de suas atividades, sob a mesma administração.

A companhia encerra a nota reiterando seu "compromisso com a qualidade e a ética na condução de seus negócios e no relacionamento com seus clientes, fornecedores, funcionários, colaboradores e parceiros, colocando-se à disposição de qualquer um deles para fazer esclarecimentos adicionais".

Entenda o caso

A compra da Frisa pela Minerva Foods foi anunciada em novembro do ano passado e incluía um investimento superior a R$ 200 milhões. A primeira parcela, de 50%, seria paga na data de fechamento da operação, e o restante em três parcelas anuais consecutivas de 10%, 20% e 20%, respectivamente, acrescido do capital de giro ajustado, que em 31 de dezembro de 2015 totalizava aproximadamente R$ 45 milhões.

No início de dezembro, o Conselho de Administração de Defesa Econômica (Cade) publicou no Diário Oficial da União a aprovação da compra da Frisa Frigorífico Rio Doce, empresa localizada em Colatina, pela Minerva Foods.