Liderança é retirada da mesa de negociações sobre greve de caminhoneiros

Economia

Liderança é retirada da mesa de negociações sobre greve de caminhoneiros

Redação Folha Vitória

Brasília - Uma das lideranças dos caminhoneiros foi retirada da reunião que ocorre na tarde desta quarta-feira, 25, sobre a greve da categoria. Ivar Schmidt, do Comando Nacional dos Transportes, disse que foi retirado da mesa de negociações por ter sido considerado uma liderança excedente. Ele alega coordenar 100 pontos de 128 que estão bloqueados.

"Eu duvido que as pessoas que ficaram sentadas na mesa tenham contato com um só líder dessas manifestações", desafiou. "Eles preferiram continuar negociando com os ditos representantes da categoria que não resolvem o problema", disse.

Com a confusão, Robson Almeida, chefe de gabinete do ministro secretário-geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, teve de ir à portaria do ministério dos Transportes, onde a imprensa está reunida, para explicar a retirada de Schmidt da sala.

Almeida relatou que ontem o governo fez levantamento de todos os pedidos de audiência do governo, identificando as lideranças. "Foi feito um credenciamento dessas lideranças para a reunião de hoje, de 11h", disse. "Essa liderança chegou entre uma reunião e outra e o combinado é que ele será recebido quando se instalar uma reunião do fórum próprio", explicou Almeida.