Fontes de energia da China estão mudando e carvão deve perder espaço, diz AIE

Economia

Fontes de energia da China estão mudando e carvão deve perder espaço, diz AIE

Redação Folha Vitória

Londres - As fontes de energia da China estão mudando, com mais espaço para o gás, as energias renováveis e a nuclear, segundo Keisuke Sadamori, diretor de mercados de energia da Agência Internacional de Energia (AIE). Falando em Londres na Semana Internacional do Petróleo, o especialista afirmou que o crescimento da energia na China deve atingir um pico em 2030, mas quando isso ocorrer o país terá a maior capacidade mundial tanto para energias renováveis quanto para a nuclear, com um uso menor de carvão.

Sadamori disse que a recente queda na demanda chinesa por carvão é um importante fator a contribuir para os baixos preços do produto. Segundo ele, a ênfase maior em energia renovável, nuclear e no gás pode significar que o consumo de carvão atingiu um pico no país. Porém Sadamori acrescentou que o consumo de carvão pela Índia está aumentando e que ela deve substituir a China como o maior consumidor global de carvão, o que pode impulsionar os preços ao longo da próxima década. Fonte: Dow Jones Newswires.