Opep pode estimular produção de xisto nos EUA, caso corte oferta de petróleo

Economia

Opep pode estimular produção de xisto nos EUA, caso corte oferta de petróleo

Redação Folha Vitória

Londres - Os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) podem sofrer agora com o preço baixo do petróleo, mas caso eles se organizem para realizar um corte digno de crédito na oferta correm o risco de estimular a produção de xisto nos Estados Unidos. Além disso, pode haver um atraso em cortes no investimento de capital das companhias do setor, avalia a corretora PVM em nota.

A PVM também acredita que, caso o corte da Opep ocorra, seria inevitável que especuladores entrassem no mercado e exagerassem o impacto disso no preço. Diante desse risco, há um argumento forte para que a Arábia Saudita e os outros membros da Opep mantenham os preços baixos por mais alguns meses, a fim de prejudicar as companhias produtoras de xisto e garantir que elas produzam menos e tenham cortado investimento, antes de que os preços comecem novamente a subir, diz a corretora.

Na avaliação de Joel Hanley, da Platts, a revolução do xisto dos EUA representa um desafio para a Arábia Saudita manter sua fatia de mercado. Hanley diz que, apesar da tentativa saudita de tirar o xisto norte-americano do mercado, os produtores dos EUA têm sido extremamente resistentes, com grandes cortes em seus custos. "A Arábia Saudita não esperava que o xisto dos EUA pudesse sobreviver tanto tempo", disse ele. Fonte: Dow Jones Newswires.