Após 6 meses, China para de vender Treasuries em dezembro

Economia

Após 6 meses, China para de vender Treasuries em dezembro

Redação Folha Vitória

Pequim - A China parou de vender Treasuries em dezembro, interrompendo uma tendência dos seis meses anteriores.

Em dezembro, o volume de Treasuries em poder do governo chinês subiu US$ 9,1 bilhões, para US$ 1,06 trilhão, registrando o primeiro aumento mensal desde maio, segundo dados do Departamento do Tesouro dos EUA.

Ao longo de 2016, porém, a China vendeu US$ 188 bilhões em Treasuries.

O Japão, por sua vez, manteve-se no topo do ranking de maiores detentores de dívida dos EUA, com US$ 1,09 trilhão no fim do ano passado. Apenas em dezembro, porém, os japoneses venderam US$ 17,8 bilhões em Treasuries.

Os dados de dezembro surpreenderam analistas, num momento em que a China continua vendendo parte de suas reservas internacionais para defender o yuan, que acumulou perdas de 6,6% ante o dólar em 2016 e de quase 1% somente em dezembro.

Em janeiro, as reservas internacionais da China recuaram para menos de US$ 3 trilhões, o menor nível em quase seis anos.

"Acho estranho que o volume (de Treasuries) não tenha caído, uma vez que vimos em dezembro um fortalecimento bem razoável do dólar", comentou Julian Evans-Pritchard, economista para China da Capital Economics. "Se os chineses estão demandando muitos dólares, o banco central precisa fornecer dólares, o que significa vender Treasuries." Fonte: Dow Jones Newswires.