• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cidades brasileiras cancelam Carnaval alegando crise financeira

Economia

Cidades brasileiras cancelam Carnaval alegando crise financeira

No Rio de Janeiro, a prefeitura também confirmou o cancelamento das festividades. Os recursos que seriam destinados ao Carnaval serão remanejados para a saúde

Bloco Fogo e Paixão anima foliões no centro da capital fluminense tocando músicas bregas em ritmo de samba Foto: Agência Brasil

Além da crise na Segurança Pública que resultou no cancelamento do carnaval em diversas cidades do Espírito Santo, outro fator também prejudicou a folia em diversas regiões país neste ano: a crise financeira. 

Em São Paulo, por exemplo, o tradicional carnaval de marchinhas de São Luiz do Paraitinga, no interior, foi cancelado por falta de verbas. Em uma nota divulgada em rede social, a prefeitura afirma que não é possível desprezar a atual situação do município, que tem dívidas inclusive do carnaval passado. 

"É com tristeza que a atual administração faz o presente anúncio, pois tem ciência da importância cultural, social e econômica do carnaval.Por outro lado, não podemos desprezar a atual realidade do município, com uma dívida deixada pela administração anterior que hoje soma dois milhões, trezentos e sessenta e quatro mil e setecentos reais (R$ 2.364.700,00), oriunda inclusive do não pagamento de prestadores de serviço do carnaval de 2016", afirma a nota. 

Ainda em São Paulo, pelo segundo ano consecutivo, a estância turística de Batatais não terá desfile de escolas de samba, assim como em Ribeirão Preto e e muitas cidades de Minas Gerais. 

No Rio de Janeiro, a prefeitura também confirmou o cancelamento das festividades. Os recursos que seriam destinados ao carnaval serão remanejados para a saúde. De acordo com a prefeitura, a suspensão é uma das várias medidas que estão sendo tomadas com o objetivo para evitar gastos que não sejam essencialmente necessários ao funcionamento dos órgãos municipais.

Cerca de 390 mil reais que destinados para realização das festividades serão destinados para aquisição de equipamentos hospitalares para reabertura e implantação do Hospital Casa de Caridade.

Em Brumado, no sudoeste baiano, além do cancelamento do carnaval, a prefeitura cancelou também o feriado destinado à festa, no dia 28 de fevereiro. Assim, todos os órgãos públicos municipais devem cumprir o horário normal de expediente.