Líder do DEM sugere que governo retire reforma se não tiver os votos

Economia

Líder do DEM sugere que governo retire reforma se não tiver os votos

Redação Folha Vitória

Brasília - O atual líder da bancada do DEM, Efraim Filho (PB), defendeu nesta tarde de terça-feira, 6, que se o governo não tiver a garantia dos 308 votos necessários para aprovar a reforma da Previdência no dia 19, que retire o projeto de pauta da Câmara para evitar uma derrota pública. "Acho que tem que ter um gesto de humildade e pé no chão", disse Efraim. Já o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça, em São Paulo, que está mantida a votação da reforma da Previdência, mas no dia 20.

Efraim contou que já fez essa defesa em reunião de líderes governistas. Para o líder do DEM, os deputados voltaram do recesso com uma pressão negativa de suas bases eleitorais. "Se a sociedade não compreende que é o momento de se avançar, a gente tem que dar um passo adiante e ter uma agenda pós-Previdência", pregou.

A bancada do DEM na Câmara se reúne neste momento para escolher seu novo líder. Disputam a função Alberto Fraga (DF) e Rodrigo Garcia (SP).