Temer diz que pretende pautar oito ou dez temas no Congresso após Previdência

Economia

Temer diz que pretende pautar oito ou dez temas no Congresso após Previdência

Redação Folha Vitória

São Paulo, 6 - Com a possibilidade de não conseguir aprovar a proposta de reforma da Previdência no Congresso Nacional, o presidente Michel Temer disse que pretende colocar outros oito ou dez assuntos para serem discutidos pelos parlamentares até junho. Em entrevista à Band veiculada nesta terça-feira, 6, o emedebista disse que o governo vai dar andamento a outras pautas mesmo se não conseguir aprovar a reforma previdenciária em fevereiro.

"Independente da questão da reforma da Previdência, há outros temas fundamentais que estão sendo examinados pela nossa assessoria, pelas nossas lideranças, e certa e seguramente serão votados ainda neste semestre", disse.

STF. O presidente disse ainda esperar que o plenário do Supremo Tribunal Federal derrube a decisão do ministro Ricardo Lewandowski, que suspendeu a Medida Provisória que adiava em um ano o reajuste dos servidores públicos federais. "Eu espero que o plenário compreenda a situação econômica do País", disse Temer.

Temer foi questionado sobre a quantidade de benefícios, como o auxílio-moradia, que juízes e procuradores recebem no País mesmo tendo altos salários e imóveis próprios. O emedebista evitou opinar sobre o assunto e disse que espera a decisão do Supremo acerca da proposta. Por outro lado, disse ser favorável a "tudo aquilo que puder economizar".