• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cheques sem fundos crescem em fevereiro, diz o Serasa

Economia

Cheques sem fundos crescem em fevereiro, diz o Serasa

São Paulo - O porcentual de cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos em fevereiro ficou em 2,19% e registrou o segundo maior nível para o mês desde o início da série histórica da Serasa Experian, em 1991. Em fevereiro de 2009, o nível estava em 2,32%. No mês passado, o índice avançou na comparação com janeiro de 2015, quando estava em 2,06%, e também em relação a fevereiro de 2014, de 1,99%.

Os economistas da Serasa Experian afirmam que a alta da inadimplência com cheques em fevereiro "reflete as dificuldades financeiras dos consumidores neste início de ano, as quais estão sendo determinadas pela a alta da inflação, pelo aumento do desemprego, e pelas sucessivas elevações das taxas de juros".

Regiões

Na análise dos dados dos dois primeiros meses de 2015, por regiões, o Amapá lidera o ranking estadual dos cheques sem fundos, com 19,29% de documentos devolvidos. Na ponta de baixo da tabela, São Paulo aparece com apenas 0,91% de devoluções do total de cheques movimentados.

Entre as regiões, a Norte registrou a maior inadimplência, com 6,73% de cheques devolvidos, seguida pelo Nordeste (5,88%), Centro-Oeste (4,87%) e Sul (4,39%). Já a região Sudeste foi a mais confiável, com 1,28% de devoluções. A média do País ficou em 2,12% no primeiro bimestre.