• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

CNC prevê Páscoa mais magra em 2015, com queda de 0,5% nas vendas

Economia

CNC prevê Páscoa mais magra em 2015, com queda de 0,5% nas vendas

Rio - O comércio deve registrar um recuo de 0,5% nas vendas na Páscoa deste ano em relação a igual período de 2014, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A previsão é de que o País movimente R$ 2,6 bilhões em negócios, o que representaria a primeira queda em 11 anos no volume vendido para a data. No ano passado, as vendas durante a Páscoa cresceram 3,0% em relação às de 2013, já descontada a inflação. O comércio não registrava queda no volume vendido desde 2004, quando o faturamento real apontado foi 4,8% menor que o do ano anterior.

De acordo com a CNC, a atual tendência de redução no nível de ocupação e na renda da população, decorrente da queda da atividade econômica esperada para 2015, é a principal responsável pelo resultado negativo. "Além disso, a desvalorização do real (em relação ao dólar), superior a 40%, entre a Páscoa deste ano e a de 2014, quando a taxa de câmbio estava abaixo dos R$ 2,25, afetará de forma significativa os preços dos produtos tradicionalmente demandados nessa época do ano, especialmente os importados", acrescentou Fabio Bentes, economista da CNC, em nota.

De acordo com a última prévia da inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os bens e serviços mais demandados durante a Semana Santa acumularam alta de preços de 9,1% nos 12 meses encerrados em março, com destaque para o aumento nos chocolates (+10,9%) e pescados (9,3%).

A CNC ressalta que a Páscoa é a sexta data comemorativa mais importante para o varejo, atrás apenas do Natal, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças e Dia dos Namorados.