Produção de motocicletas recuou 21% em fevereiro

Economia

Produção de motocicletas recuou 21% em fevereiro

Redação Folha Vitória

São Paulo - A produção interna de motocicletas caiu 21% em fevereiro na comparação com o mesmo mês do ano passado. Foram fabricadas 110.809 unidades no mês passado, volume 9,2% menor do que a produção de janeiro, de acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

As vendas no varejo, por sua vez, totalizaram 93.796 unidades em fevereiro, recuos de 13,7% em relação a janeiro e de 21,5% ante um ano atrás. Pela média diária de vendas, contudo, os licenciamentos em fevereiro (18 dias úteis) foram 0,72% maiores do que em janeiro (21 dias), mas 12,7% menores na comparação com fevereiro de 2014 (20 dias).

Com o resultado de fevereiro, as vendas de motocicletas acumulam queda de 20% no primeiro bimestre de 2015 frente a igual período do ano passado. Para o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, o desempenho ruim no mês se deve ao menor número de dias úteis em fevereiro, por conta do carnaval, que, em 2014, aconteceu em março.

O dirigente reconheceu ainda que a queda nas vendas também se deu pela retração na demanda, "que ficou abaixo da previsão inicial do setor". "É necessário aguardar o final de março, no entanto, para se obter uma avaliação mais consistente da evolução da demanda nos primeiros meses deste ano", ponderou em nota à imprensa.

As vendas no atacado (para concessionárias) de motocicletas, por sua vez, caíram 21,8% em fevereiro na comparação com um ano atrás, mas cresceram 3,7% em relação a janeiro. No segundo mês do ano, foram vendidas no atacado 108.637 unidades.

Exportações

As exportações de motos caíram 74,1% em fevereiro frente ao mesmo mês de 2014, mas cresceram 14,6% ante janeiro. Ao todo, foram exportadas 2.491 unidades em fevereiro. Segundo a Abraciclo, a queda na variação anual se deu principalmente pela redução de negócios com a Argentina, um dos principais destinos das motos produzidas no Polo Industrial de Manaus.