• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

China anuncia retomada das importações

Economia

China anuncia retomada das importações

Brasília - A China anunciou na manhã deste sábado (25) que retomará a importação de carne brasileira a partir de amanhã. Apenas o frango produzido na planta da JBS na Lapa (PR) e as cargas cuja exportação foi autorizada por fiscais envolvidos no esquema permanecerão impedidos de entrar no país.

Também estão suspensas as compras dos 21 frigoríficos sob investigação. Esses, porém, já estão impedidos de exportar pelo governo brasileiro. A China é o principal importador de produtos de carne e derivados do Brasil, tendo importado US$ 1,75 bilhão no ano passado.

A notícia traz enorme alívio aos produtores e ao governo brasileiro, que vislumbravam o agravamento do processo de paralisia na produção. As vendas para os frigoríficos encerraram a semana paralisadas e estava em curso um processo de estrangulamento no sistema de armazenagem de carne. Havia risco de parte da produção ir parar no lixo. Estavam ameaçadas as exportações de toda a cadeia do agronegócio, pois o escândalo colocou em dúvida o sistema de controle sanitário do Brasil.

Com a retomada das compras pelo principal cliente, a expectativa é que a produção se normalize. É esperado que Hong Kong, segundo maior mercado brasileiro para carnes, também retome as compras em breve.

Também neste sábado (25), o Egito e o Chile informaram que vão retomar as importações, excetuando-se os produtos dos frigoríficos investigados.

Diálogo. Nesta semana, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, pretende reforçar o diálogo com os outros países e blocos que ainda mantêm restrições aos produtos brasileiros.

Para convencer os chineses a voltarem a comprar, a arma foi a informação. "Não sei a quantas perguntas respondemos", disse ao Estado o embaixador do Brasil em Pequim, Marcos Caramuru. Segundo ele, os chineses pediram detalhes de toda a operação policial, para entender onde exatamente estava o problema.

Segundo Maggi, teve peso importante a declaração do juiz federal Marcos Josegrei, responsável pela operação. Ele disse na sexta-feira que não há comprovação de que a carne brasileira possa fazer mal à saúde e que a apuração se concentra no esquema de corrupção, e não na qualidade dos produtos.

Em nota, o presidente Michel Temer agradeceu o presidente chinês, Xi Jinping. "Temos uma parceria que gerou muitos frutos e, com certeza, muitos ganhos ainda teremos com a sólida relação bilateral entre nossas nações", afirmou Temer. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.