Frigorífico movimenta economia do sul do Estado e se mantém como referência no mercado

Economia

Frigorífico movimenta economia do sul do Estado e se mantém como referência no mercado

A empresa é responsável por empregar 1.000 funcionários, além de gerar mais de 500 empregos diretos nas instalações de Cachoeiro, Atílio Vivácqua e Vargem Alta

O Cofril emprega 1.000 funcionários e gera mais de 500 empregos indiretos em três instalações em cidades do sul do Estado Foto: ​Divulgação

Há 30 anos no mercado, a Cofril é hoje a maior empresa do ramo de frigorífico no sul do Estado. Com instalações em Cachoeiro de Itapemirim, Atílio Vivácqua e Vargem Alta, a produção é distribuída para todo o Espírito Santo. A empresa emprega 1.000 funcionários, além de mais de 500 empregos indiretos.

Fortemente ativa na economia do sul do Estado, a Cofril influencia diretamente no desenvolvimento do comércio, segmento imobiliário, serviços, e outros da região. “Com o volume de produção e a quantidade de colaboradores envolvidos no processo, mais a movimentação dos parceiros locais, a economia como um todo fica fortalecida, influenciando vários segmentos, promovendo maior distribuição de renda”, ressalta o diretor-presidente, José Carlos Correa Cardoso.

Todo o processo de produção é submetido a um rigoroso controle de qualidade. “Desde o recebimento dos animais para abate, monitoramento dos fornecedores, passando pelos processos de industrialização, tudo é feito atendendo aos procedimentos do Boas Práticas de Fabricação (BPF), garantindo assim os padrões necessários de qualidade. Todos os colaboradores são devidamente treinados e orientados periodicamente para seguir os preceitos básicos de higienização em todas as etapas. Dessa forma, conseguimos garantir a qualidade na mesa do consumidor, que pode ter a certeza de estar consumindo produtos fabricados dentro das mais rigorosas técnicas de industrialização”, explica o empresário.

O comerciante Cecílio Correa Cardoso começou com a atividade, e logo passou para três dos seus oito filhos. Ao longo dos anos, a empresa se modernizou. “A Cofril está sempre buscando a atualização das técnicas de produção, participando de seminários e feiras nacionais e internacionais do segmento, investindo nas inovações tecnológicas apresentadas pelo mercado. Além disso, todo processo produtivo é acompanhado por profissionais médicos veterinários do Serviço de Inspeção Estadual, aferindo os padrões de qualidade. Aliado ao acompanhamento e inspeção desses profissionais, nosso corpo técnico e de monitores de qualidade garantem o resultado final desejado”, ressalta José Carlos.

Referência no mercado

O diretor-presidente, José Carlos Correa Cardoso, atribui o sucesso aos bom atendimento e a qualidade dos produtos Foto: ​Divulgação

A empresa cresceu e se modernizou, mas procurou manter a qualidade de seus produtos. “Nosso processo de crescimento sempre teve como parâmetro o desenvolvimento amparado em critérios sólidos, tanto de mercado quanto de capacidade produtiva de modo a atender às exigências de qualidade. Assim nossa demanda foi crescendo e pudemos acompanhá-la com segurança e sustentabilidade”, garante o diretor-presidente.

Segundo José Carlos, o consumidor pode e deve atestar a qualidade dos produtos. “O consumidor pode verificar as condições de armazenagem e temperatura indicados nas embalagens dos produtos, assim podem ter a garantia de estar consumindo um produto, de acordo com as condições ideais de qualidade. Um grande diferencial de qualidade dos nossos produtos é a alta rotatividade entre fabricação e consumo, onde os consumidores podem ter a certeza de estarem consumindo produtos fabricados há pouquíssimo tempo, preservando o frescor e o sabor, frisa.

Para se manter no mercado há tanto tempo, a empresa aposta no bom atendimento. “Acreditamos que todo esse trabalho de controle da produção aliado ao atendimento pontual dos clientes feito por uma equipe de vendas dedicada e sempre atenta às necessidades dos clientes, está fazendo com que nossa liderança de mercado seja mantida ao longo do tempo. Para continuar com essa tendência não podemos nos descuidar em nenhum aspecto”, completa José Carlos.