Processo de flexibilização deve diminuir custo de crédito, diz Ilan

Economia

Processo de flexibilização deve diminuir custo de crédito, diz Ilan

Redação Folha Vitória

São Paulo, 6 (AE) - O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, disse na noite desta segunda-feira (6) que o processo de flexibilização monetária, em conjunto com reformas microeconômicas para aumentar a eficiência e a produtividade da economia, deve contribuir para a queda do custo de crédito.

Durante discurso feito em cerimônia na qual recebeu um prêmio da Universidade Hebraica de Jerusalém, Goldfajn considerou ainda que um sistema financeiro mais eficiente e com mais crédito livre tende a aumentar a potência da política monetária.

Em meio ao novo ciclo de cortes na taxa básica de juros (Selic), o presidente do BC considerou que a maior eficiência do sistema financeiro reduz a necessidade de movimentos mais bruscos da taxa de juros ao longo do ciclo monetário. Nesse ponto, ressaltou as medidas anunciadas dentro da agenda de trabalho BC, que, entre outros objetivos, visam a atualizar as regras de atuação da instituição, ampliar a eficiência dos bancos e reduzir o custo das intermediações financeiras.

Os apontamentos lidos por Goldfajn no discurso foram publicados no site do BC. O presidente da autarquia alertou durante o evento que o aumento da taxa de juros nos Estados Unidos levará a condições de financiamento menos favoráveis para as economias emergentes.