Maia nega que votação de PEC do Orçamento seja retaliação ao governo

Economia

Maia nega que votação de PEC do Orçamento seja retaliação ao governo

Presidente da Câmara dos Deputados disse que todos os partidos concordaram em pautar a proposta, inclusive o PSL

Redação Folha Vitória
Foto: Agência Brasil

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), concordou em pautar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre o Orçamento devido ao pedido da maioria dos líderes do parlamento nesta terça-feira, 26. 

"Todos pediram para votar, ninguém ficou contra. Então acho que é o poder legislativo reafirmando suas atribuições", disse. 

Ele negou que a decisão seja uma retaliação ao governo e disse que todos os partidos concordaram em pautar, inclusive o PSL.

"Uma atribuição mais importante para o Legislativo é o Orçamento. O Congresso aprova e o Executivo executa. É assim em qualquer democracia. A proposta só vem terminar de ajustar isso", disse.

Há um acordo entre os líderes para que a PEC 2/2015 entre na pauta do plenário da Câmara ainda nesta terça-feira e vá a votação.