Da insegurança às boas ideias: mulheres mostram a sua força

Economia

Da insegurança às boas ideias: mulheres mostram a sua força

Nesta segunda-feira (8), Dia Internacional da Mulher, conheça histórias inspiradoras de superação e de criatividade

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
 A jovem Amanda Borba de Vasconcellos, no curso de confeitaria

Arriscar, mudar a rota, trilhar novos caminhos. Esses são alguns dos desafios enfrentados por mulheres que buscam uma oportunidade de trabalho. Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, é preciso destacar a força e o olhar especial que as mulheres têm para se reinventar e começar um novo capítulo profissional.

Histórias como a de Amanda Borba de Vasconcellos, de 22 anos, são inspiradoras. Ela, que estava desempregada, tirou os planos do papel e apostou em um sonho, abrir seu próprio negócio. A jovem mora com a mãe, a irmã e um sobrinho, e a vontade de vencer veio após a morte do pai, que era o provedor da casa. "A perda do meu pai foi o principal motivo para traçar uma carreira que sustentasse meu futuro e a minha família," explicou.

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
O curso de confeitaria ajudou Amanda a sair de um quadro de depressão

Amanda conta que passou por uma depressão em 2017. Na época, os pais a incentivaram a fazer um curso de confeitaria para que pudesse conhecer novos amigos e também uma área profissional

"Confeitaria nunca foi minha escolha, ela que me escolheu. Por meados de 2017 tive depressão e meus pais me inscreveram no 'Instituto Gourmet' Serra, para que eu aprendesse uma nova área e voltasse a ver sabor na vida," relembra.

Em 2018, Amanda colocou o novo ofício em prática e iniciou a venda de brigadeiros em ruas, locais movimentados e eventos. Mas para conseguir chamar a atenção da clientela precisava de um diferencial, ela realizava as vendas fantasiada. "Até hoje sou lembrada por essa época," brinca.

A perseverança, criatividade e o talento deram resultado. Atualmente a jovem é dona da 'Capixadonuts', que vende bolos e, claro, donut's.  Amanda conta com o apoio do namorado, Roberty Arpini, de 21 anos, e, juntos, sonham ampliar o negócio e inserir variedades, como lanches e salgados.

E o desejo de crescer não para por aí, Amanda espera se especializar na área de gastronomia e no futuro cursar confeitaria fora do país. 

AMIGAS UNIDAS

Unir forças para superar o medo e a insegurança. Essa foi fórmula encontrada pela estudante de pedagogia Pollyana Scalser Ramos, de 26 anos, e pela professora de Língua Portuguesa, Taynam Rodrigues Fernandes, 25 anos. Juntas, elas decidiram enfrentar o desafio de abrir uma loja online, com atendimento personalizado, em meio à pandemia.

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
"Use Amigas" está há sete meses no mercado


Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

"Iniciamos a marca em agosto de 2020, com a ideia de trabalhar com moda e levantar a autoestima de outras mulheres. E é por isso que escolhemos o nome 'Use Amigas' para representar a marca. Porque é, de fato, uma relação de amigas e não apenas de clientes."

Elas contam que no início não sabiam como investir na área, mas buscaram especialização através de cursos, workshops e muita leitura. Outro fator positivo para a dupla, foi o apoio de amigos e familiares que apostaram no sonho delas e ajudaram com a divulgação da marca.  

Apoio, parceria e amizade são a base do negócio dessa dupla, que entende que a criatividade e a união entre elas é uma fórmula de sucesso. 

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Camila decidiu investir no próprio negócio

RECOMEÇO

Mineira em terras capixabas, Camila Salazar, de 24 anos, precisou se reinventar em 2020. Ela e o noivo vieram para o Espírito Santo à trabalho, mas com a pandemia a renda do casal diminuiu e os planos mudaram.

Enquanto trabalhava em home-office, Camila teve a ideia de investir em outros negócios para complementar a renda. Ao pesquisar sobre o que fazer, ela decidiu produzir cones recheados.

Ela conta que iniciar o negócio foi desafiador, mas a esperança predominava. "As dificuldades no começo foram grandes. Até as pessoas pegarem uma certa confiança em você e na qualidade do seu produto é complicado. Mas eu acreditava no negócio e persisti!"

O que começou com uma possibilidade de dinheiro extra, hoje é a principal fonte de renda da Camila, que decidiu dedicar-se totalmente ao negócio. Atualmente, a Cones Recheados da Cah oferece não só os cones, como pastelzinho doce de ninho com creme de avelã, tortas e bolos de pote. 

E a jovem quer aprimorar a criatividade e o talento na confeitaria, buscando especialização em uma área promissora. "Hoje a minha renda vem totalmente da confeitaria. Eu vou investir nisso, me especializar e seguir expandindo meu negócio e criando novas delícias". Conta

Mercado de trabalho 

De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), no 3º trimestre de 2020 havia cerca de 25,6 milhões de donos de negócio no Brasil. Desse universo, aproximadamente de 8,6 milhões eram mulheres (33,6%) e 17 milhões, homens (66,4%). No Espírito Santo a participação das mulheres entre os empreendedores no segundo trimestre de 2020 chegou a 34,9%. 

Os principais segmentos de uma forma geral são: comércio, outros segmentos, indústria, alojamento e alimentação informação, comunicação, financeira, agropecuária, educação e saúde, transporte, armazenagem e correio, construção. O Espírito Santo possuí de Microempreendedores Individuais (MEIs),  281.820, sendo 143.581 (50,9%) homens e 138.239 (49,1%) mulheres

As atividades mais comuns entre as empregadoras além dos serviços de alimentação, são o comércio de vestuário (12,5%), cabeleireiros e outros tratamentos de beleza (7,4%) e saúde particular (7,3%).

Sonha ter o próprio negócio? Confira as dicas da especialista:

Quando se entra em um novo negócio, deve-se conhecer o mercado, os concorrentes e entender sobre o produto. De acordo com Adriana Rocha, gerente do Sebrae/ES, o primeiro passo para novos empreendedores, é planejar.

"Muitos empreendedores acabam encontrando alguma oportunidade ou sabem fazer alguma coisa e começam a fazer, mas não se aprofundam muito na parte do planejamento que é o essencial para o crescimento e sobrevivência de uma empresa. Quanto mais a pessoa se aperfeiçoa, melhor a empresa será conduzida ao sucesso."

Para investir em um negócio, é preciso ter uma visão futura e planejar os principais custos, respondendo às perguntas: para onde vou, onde vou investir, como vou investir.

Os maiores desafios envolvem o atual cenário de crise do mercado. É preciso conhecer a concorrência e as melhores estratégias para atrair a atenção do cliente.

Dicas para as mulheres 

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Adriana Rocha - gerente do Sebrae/ES

A pandemia afetou diretamente as áreas onde as mulheres dominam o mercado, trazendo insegurança, medo e dúvidas. Mas Adriana reforça que não se pode ficar preso a isso. "O momento pede coragem, trabalho e principalmente união. Elementos que as mulheres têm de sobra. É importante buscarem redes para se apoiarem em relação a conhecimento, desenvolvimento, trocas e inclusive para formar redes de negócios. Também é importante que as mulheres sejam empoderadas e incentivem outras a serem também," ressalta.

Para a gerente, a principal vantagem de ser uma empreendedora é ser dona de si e ir em busca do seu sonho. "As mulheres devem ter segurança e propósito do que ela quer fazer, ou do que ela quer aprender. Essa é principal vantagem, você desenha o caminho que você quer seguir", explica Adriana.

Inovação

Apostar em novidade e criatividade são as palavras-chave para quem busca empreender e quer se manter no mercado. "Estamos vivendo um período de mudança muito grande em termos de novos conhecimentos e novas tecnologias e é importante as mulheres acompanharem tudo isso até para que elas possam inovar no mercado e trazer diferenciais, e inovar na forma de oferecer e entregar esses produtos ao cliente. Eu acredito que a mulher tem esse perfil de buscar e de inovar," conta Adriana.

Pensando em capacitar as empreendedoras e comemorar o Dia Internacional da Mulher, o SEBRAE/ES preparou um encontro especial para quem está no mercado buscando inovação e conhecimento. Confira!

Serviço: 

No Webinar "Dona de Si", Suzana Pires, atriz, escritora, autora titular de novelas na Rede Globo, empresária, dona da produtora 'Suzana Pires Produções', assinante da coluna 'Dona de Si', da revista 'Marie Claire' e 'Empreteca', vai falar dos desafios da mulher em empreender e do tão falado conceito de sororidade, que nada mais é do que abandonar a crença de competição entre mulheres e formarmos uma grande rede de parceria.

Para quem é?

Evento exclusivo para mulheres, candidatas a empresárias, empreendedoras e empresárias de pequenos negócios (MEI, ME, EPP).


Como Participar?

O evento será online e gratuito. Para se inscrever, clique aqui. Dentre os assuntos que serão abordados são:  Ser protagonista da sua vida; Seus sonhos de menina são os seus sonhos de hoje e como identificar seus talentos. 

Carga Horária: 1h30 

















.