Nowotny: empréstimos emergenciais do BCE não podem substituir acordo com Grécia

Economia

Nowotny: empréstimos emergenciais do BCE não podem substituir acordo com Grécia

Redação Folha Vitória

Washington - Um dos membros do conselho diretor do Banco Central Europeu (BCE) e presidente do Banco Central da Áustria, Ewald Nowotny disse hoje que o programa de empréstimos emergenciais da instituição não pode se tornar um mecanismo de financiamento de longo prazo para os bancos da Grécia.

"Devido à estrutura legal, o BCE não está na posição de substituir o financiamento de longo prazo, essa é uma decisão política", afirmou Nowotny durante o encontro de primavera do FMI, em Washington.

"Se uma decisão (sobre o programa para a Grécia) não surgir, o BCE não pode substituir isso, não somos um substituto para um programa decidido politicamente", afirmou o dirigente. O BCE pode apenas oferecer assistência de liquidez emergencial (ELA, na sigla em inglês) para bancos solventes e os bancos gregos atualmente recebendo esse apoio não podem elevar sua exposição à dívida do governo grego.

No âmbito da ELA, o Banco Central da Grécia empresta dinheiro às instituições financeiras do país. Os empréstimos têm uma taxa de juros maiores que os empréstimos padrões do BCE, enquanto o risco de crédito fica com a Grécia.

O ministro das Finanças da Áustria, Hans Jörg Schelling, afirmou que dirigentes do FMI disseram à delegação austríaca que a situação financeira na Grécia permanece "difusa", no momento em que continuam as conversas com os credores internacionais do país sobre a crise de crédito. "Nós ainda não temos nenhuma clareza infelizmente, e o maior problema que temos é de confiança", disse Schelling. Fonte: Dow Jones Newswires.