Líder do PSDB quer votar reforma da Previdência 15 a 20 dias após trabalhista

Economia

Líder do PSDB quer votar reforma da Previdência 15 a 20 dias após trabalhista

Redação Folha Vitória

Brasília - O líder do PSDB na Câmara, deputado Ricardo Tripoli (SP), defendeu na noite desta terça-feira, 25, que a reforma da Previdência só seja votada no plenário da Casa entre 15 e 20 dias após a aprovação da reforma trabalhista.

"Acho que é bom. Amadurece mais, tem mais debate, mais discussão", disse ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado. Pela proposta do tucano, a votação da reforma da Previdência só deveria ocorrer a partir da segunda quinzena de maio, e não na primeira, como prevê o governo.

O discurso de Tripoli vai ao encontro do que defendeu mais cedo o líder do PSD, Marcos Montes (MG). Para o mineiro, a votação da Previdência no plenário deve ser adiada em 30, 45 dias. "O suficiente para absorver o resultado da trabalhista", disse Montes.

A reforma começará a ser votada na comissão especial da Câmara na próxima terça-feira (2). O governo espera concluir a votação até a quinta-feira (4). Já no plenário, ainda não há uma previsão exata. "Vai ser votado no plenário quando a gente achar que está no clima", disse um interlocutor do Planalto no Congresso.