O que vale é o placar do plenário, diz Rodrigo Maia

Economia

O que vale é o placar do plenário, diz Rodrigo Maia

Redação Folha Vitória

Brasília - Parlamentares da base aliada do presidente Michel Temer minimizaram o levantamento feito pelo jornal "O Estado de S. Paulo" sobre a reforma da Previdência. Por enquanto, o Placar da Previdência mostra que, se a votação fosse hoje, o governo não teria votos suficientes para aprovar a proposta.

"O que vale é o placar do plenário. O placar do Estadão é bom para vender jornal; o placar que é bom para o Brasil é o do plenário", disse o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR) afirmou, em nota, que a proposta ainda está em fase de consolidação. Para ele, o governo terá os votos necessários para aprovar as mudanças no sistema previdenciário. "A construção da proposta está sendo feita em conjunto com deputados e senadores. Este entendimento está sendo feito não só para espelhar a posição técnica, mas também a expressão política da base do governo", disse.

Parlamentares da oposição comemoraram o placar. Para eles, mostra que o governo Temer enfrenta dificuldades para aprovar as mudanças no sistema previdenciário, considerada primordial para colocar as finanças do País em ordem.

"Essa reforma não passa na Câmara e também não passa aqui no Senado", disse o líder da minoria no Senado, Humberto Costa (PT-PE). Para ele, "há uma enorme rejeição da sociedade à proposta enviada ao Congresso para a reforma da Previdência e os parlamentares não querem tomar posições que os coloquem contra os eleitores."

Segundo o Placar da Previdência, até agora apenas 95 deputados se manifestaram a favor da reforma da Previdência. Até o fechamento desta matéria, 251 deputados haviam se posicionado contra, mesmo com a opção de suavizar o texto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.