O mundo mudou e novas estratégias de ordem econômicas são necessárias, diz Levy

Economia

O mundo mudou e novas estratégias de ordem econômicas são necessárias, diz Levy

Redação Folha Vitória

Natal - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em palestra que proferiu durante sua participação no III Encontro de Governadores do Nordeste Gestão 2015-2018, reforçou que o mundo passa por um momento de transição do ponto de vista econômico. Segundo ele, nos últimos anos o Brasil adotou várias medidas anticíclicas de cunho econômico para evitar que o País fosse afetado pelas mesmas dificuldades que assolou o resto do mundo, na esteira da crise global.

Mas agora, disse Levy para uma plateia de cerca de 200 pessoas, composta por governadores, secretários de Fazenda, empresários e políticos nordestinos, o mundo mudou e novas estratégias de ordem econômicas se fazem necessárias. O ministro destacou por várias vezes a necessidade de se aprovar no Congresso as medidas de ajuste fiscal e pediu ajuda dos governadores do Nordeste na tarefa de sensibilizar os parlamentares sobre a importância e premência da aprovação.

"Como disse a presidente Dilma, as medidas anticíclicas foram importantes, mas se esgotaram", afirmou Levy, ressaltando o envolvimento pessoal da presidente da República no esforço para se aprovar o ajuste fiscal. Ainda de acordo com o ministro, a presidente Dilma está tendo a coragem necessária para adotar o ajuste. Um ajuste que, de acordo com ele, está sendo discutido com a sociedade, discutido no Congresso.

Ainda de acordo com Levy, o governo mandou para o Congresso um projeto que reduz subvenções e citou que, só com as desonerações, o País vinha gastando R$ 25 bilhões e que, com o novo projeto, vai economizar R$ 12 bilhões. "Não podemos nos perder no discurso da crise. Temos que olhar além dela", disse Levy sob aplausos. De acordo com ele, o governo está fazendo uma reengenharia econômica que permitirá ao Brasil enfrentar os desafios que a economia global nos impõe.