Presidente da CNC critica dedicação exclusiva para Carf antes de reunião com Levy

Economia

Presidente da CNC critica dedicação exclusiva para Carf antes de reunião com Levy

Redação Folha Vitória

Brasília - O presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Antonio Oliveira Santos, criticou na manhã desta quarta-feira, 27, a exigência de dedicação exclusiva para os membros do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). A reformulação do conselho é um dos assuntos que serão discutidos na reunião entre representantes de confederações do setor produtivo e o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que prevista marcada para começar às 8h30.

"O Carf é um instrumento muito importante para os empresários, mas está sendo delegado a um plano que não inspira confiança. Dedicação exclusiva é algo que não se pode acreditar, é uma precarização", afirmou Santos, ao chegar para a reunião no Ministério da Fazenda. Os conselheiros do Carf são indicados pela Fazenda e pelas confederações, entre elas a CNC.

Outro assunto que será discutido na reunião serão investimentos em infraestrutura. O presidente da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), Clésio Andrade, que também chegou para o encontro, disse que entregará para o ministro um plano de logística elaborado pela entidade, que prevê investimentos de R$ 1 trilhão nos próximos anos, entre aportes do setores público e privado.