Produtores citam seca como motivo da alta nos alimentos, diz coordenadora do IBGE

Economia

Produtores citam seca como motivo da alta nos alimentos, diz coordenadora do IBGE

Redação Folha Vitória

Rio - Produtores de alimentos têm atribuído a alta de preços à estiagem, afirmou nesta sexta-feira, 8, Eulina Nunes dos Santos, coordenadora de Índices de Preços do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ao mesmo tempo, derivados do trigo ficaram mais caros por conta da valorização do dólar. Em abril, os alimentos responderam por um terço da alta de 0,71% no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

"Os produtores têm atribuído a alta do leite à seca. Sem pasto, a alimentação está mais prejudicada, então tem de comprar ração. Há aumento de custo", disse Eulina. O leite longa vida ficou 4,80% mais caro em abril. O tomate, por sua vez, protagonizou a lista de altas, com avanço de 17,90%. "O tomate é um produto mais sensível, e os produtores têm citado a falta de água como um fator prejudicial", comentou.

Presente na mesa de quase todos os brasileiros, o pão francês ficou 1,75% mais caro. "O pão francês sobe por influência do trigo, por conta do dólar", explicou a coordenadora do IBGE