Estado tem prejuízo semanal de R$ 10 milhões só em impostos de exportação e importação

Paralisação dos caminhoneiros

Economia

Estado tem prejuízo semanal de R$ 10 milhões só em impostos de exportação e importação

A paralisação dos caminhoneiros chegou ao oitavo dia nesta segunda-feira (28), e a categoria protesta contra o aumento no preço do óleo diesel

O Sindicato do Comércio de Exportação e Importação do Estado do Espírito Santo (Sindiex) afirmou, nesta segunda-feira (28), que o setor deixou de entregar para os clientes cerca de R$ 400 milhões em mercadorias. Com isso, a entidade estima o Estado deixa de arrecadar, somente em ICMS, por cada semana de paralisação, uma quantia superior a R$ 10 milhões.

A Sindiex também ressalta, em nota, que a paralisação deverá acarretar num aumento de custos de armazenagem, o que implicará em aumento nos preços dos produtos importados e dos insumos que são utilizados na exportação de muitos produtos brasileiros. 

Em razão disso, a expectativa é de um provável aumento de preços de produtos de consumo. E como o setor industrial é um dos grandes afetados pela crise, e com a semi paralisação dos portos, que estão com os acessos bloqueados, é difícil mensurar a verdadeira dimensão econômica da greve. 

A paralisação dos caminhoneiros chegou ao oitavo dia nesta segunda-feira (28), e a categoria protesta contra o aumento no preço do óleo diesel.